Últimas:
Paquistão afirma que explosão em ônibus que deixou 12 mortos foi acidente

ISLAMABADE – Um ônibus que transportada trabalhadores chines na região da província de Khyber Pakhtunkhwa, acabou saindo da pista e ciando em uma ribanceira depois de apresentar problemas mecânicos que teriam causado uma explosão em seguida, onde deixou 12 mortos e 28 chines feridos, afirmou o ministério paquistanês num comunicado.

Paquistão afirma que explosão em ônibus que deixou 12 mortos foi acidente - revistadoonibus
Foto: Reprodução AFP

Dois soldados paquistaneses também estavam entre os mortos depois que a explosão fez o ônibus cair de um barranco, disseram fontes do governo local e da polícia à Reuters. Segundo o governo local, das doze vítimas fatais, nove delas eram de origem chinesa e outras três de origem paquistanesa, e seguiam viagem para o local de trabalho.

Antes, as agências internacionais tinham noticiado que 13 pessoas, das quais nove cidadãos chineses, morreram na explosão e havia a informação de que 28 chineses também ficaram feridos.

A explosão ocorrida na manhã de hoje foi inicialmente atribuída pelas autoridades policiais a um atentado a bomba que tinha como alvo o autocarro que transportava trabalhadores chineses para o Projeto de Energia Hidráulica Dasu, barragem cuja construção teve início em 2018 e na qual participam empresas chinesas.

A barragem Dasu faz parte do projeto do Corredor Econômico China-Paquistão – CPEC, um projeto de infraestrutura multimilionário financiado por Pequim com um investimento de 60 mil milhões de dólares (50,7 mil milhões de euros).

O projeto multimilionário envolve a construção de autoestradas, barragens, portos ou linhas ferroviárias no país vizinho.

O CPEC, lançado em 2015, financia a construção de uma rota comercial que ligará a cidade de Kasghar, na província de Xinjiang, no noroeste da China, ao porto paquistanês de Gwadar (sudoeste) no Baluchistão, fornecendo ao gigante chinês uma porta de entrada para o mar Arábico.

Por isso, a China e os seus interesses são alvo de grupos terroristas e separatistas no país asiático.

A embaixada da China no Paquistão confirmou que nove de seus cidadãos morreram. Classificando a explosão como um ataque a bomba, mas não dando mais detalhes, o Ministério das Relações Exteriores chinês ofereceu condolências e pediu uma investigação completa e proteção de seu pessoal e projetos.

Com informações de Agência Internacionais

%d blogueiros gostam disto: