Porto Velho: Consórcio Sim pode perder 30 ônibus que teriam sido emprestados por empresário de São Luiz

Porto Velho: Consórcio Sim pode perder 30 ônibus que teriam sido emprestados por empresário de São Luiz

17 de janeiro de 2020 Off Por revistadoonibus

PORTO VELHO – A situação do Consórcio SIM, pode se complicar, se a informação veiculada pelo portal News Rondônia se concretizar nos próximos dias. De acordo com a publicação, um empresário da cidade de São Luiz, que não teve seu nome informado, teria alugado 30 ônibus para que Marcelo Cavalcante, diretor do Consórcio SIM de Porto Velho, atuasse em Porto Velho e que não teria recebido o valor combinado. O empresário estaria se dirigindo a cidade para buscar os coletivos.

Os ônibus emprestados, seguem com a identidade visual com as cores utilizadas em São Luis, como podemos ver nas fotos veiculadas em redes sociais e sites sobre o transporte coletivo, como o Ônibus Brasil.

Ainda de acordo com a publicação, o empresário de São Luiz, estaria zangado com a situação pela falta de pagamento ameaçando mostrar a real situação do Consórcio Sim.

“Quem sabe posso entregar quem está bancando Marcelo e quem faz a ponte para que esses ônibus viessem de São Luiz para Porto Velho”, argumentou o empresário.

“Tem gente grande por trás e eu ainda não fui buscar meus ônibus, porque tenho medo de morrer, já que estou sendo ameaçado por essas pessoas, mas agora, estou buscando segurança com a polícia”, disse o empresário em áudio, como informa a News Rondônia.

Problemas no Acre

Em uma conversa por aplicativo de mensagens por aplicativo, o portal New Rondônia, informa que um funcionário de Marcelo Cavalcante no estado do Acre, os funcionários da empresa seguem com pelo menos dois meses de salário e o 13º salário atrasados. Ainda segundo a publicação, o empresário tenta negociação, para evitar uma paralisação naquele estado.

O Consórcio Sim ainda não se manifestou sobre a situação dos ônibus emprestados e a paralisação de parte dos rodoviários de Porto Velho. Nossa equipe tenta contato com Marcelo Cavalcante, porém, até a publicação desta reportagem, não tivemos sucesso no contato.

Foto: Reprodução de Internet