Ônibus são recolhidos após quebra-quebra nesta segunda-feira

Ônibus são recolhidos após quebra-quebra nesta segunda-feira

13 de agosto de 2019 Off Por revistadoonibus

MAGÉ – A noite desta segunda-feira (12) foi de tumulto e violência. Uma Operação policial no bairro da Lagoa, acabou resultando na morte de um jovem de 19 anos, identificado como Henrico de Jesus Viegas de Menezes Júnior que foi baleado durante a troca de tiros entre bandidos da região e policiais do 34 BPM.

Henrico de Jesus Viegas de Menezes Júnior, de 19 anos, saiu de casa para checar o reparo de sua motocicleta e foi atingido por uma bala perdida. O jovem chegou a ser encaminhado para o Hospital de Magé, mas chegou morto, informou o boletim de atendimento médico. A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense registrou o caso como homicídio decorrente de intervenção policial.

Foto: Reprodução de Rede Social – Facebook e Twitter

Segundo a Polícia Militar, equipes do 34º BPM (Magé) realizavam policiamento pela região quando criminosos atiraram contra os policiais. Houve confronto e um suspeito foi atingido e socorrido ao Hospital Municipal de Magé, onde não resistiu aos ferimentos. Na ação, foram apreendidos um revólver calibre 38, um rádio comunicador e uma mochila com 249 pinos de cocaína, 103 trouxinhas de maconha e um caderno com anotações do tráfico e drogas.

Em nota, a Polícia Civil informou que os policiais envolvidos foram ouvidos na Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) e diligências estão em andamento para solucionar o caso.

Protesto e quebra-quebra

Após a confirmação da morto do jovem Henrico, moradores da localidade Lagoa, seguiram para o Centro de Magé para realizar um protesto e acabaram invadindo a prefeitura. Diversas partes do prédio acabou destruído, ruas foram bloqueadas e pneus foram queimados por manifestantes.

As empresas de ônibus que atendem a região, rapidamente passaram há recolher seus coletivos, afim de evitar que algum veículo pudesse ser incendiado durante o protesto.

Nas principais redes sociais, moradores informavam a situação e pediam para quem pudesse não ir para Magé ou transitar pelas ruas do Centro, devido ao protesto.

Nesta terça-feira (13), o transporte público segue operando normalmente, mais o clima na região ainda permanece tenso.