BA: Ônibus intermunicipais são proibidos de circular na Semana Santa para evitar aglomerações

BA: Ônibus intermunicipais são proibidos de circular na Semana Santa para evitar aglomerações

2 de abril de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

SALVADOR – Com o aumento de casos da Covid-19 em todo o estado baiano, o governador Rui Costa, determinou através de um decreto, a suspensão da circulação dos ônibus intermunicipais e demais transportes durante o período da Semana Santa. Segundo o decreto estadual, a suspensão segue válida desde esta última quinta-feira (1º), até às 5h da próxima terça-feira (6), e visa evitar aglomerações no interior do estado ao longo do feriadão.

Na Rodoviária de Salvador, assim como em Feira de Santana, Vitória da Conquista, Jequié, Porto Seguro e Ilhéus, o movimento de passageiros foi baixo desde a as primeiras horas da tarde desta última quinta-feira (1º), e segue assim até o início da tarde deste sábado (2). Apenas os ônibus interestaduais seguem operando linhas no estado e com baixo fluxo de passageiros transportados.

O decreto do governador da Bahia, proíbe a circulação do transporte coletivo intermunicipal rodoviário. Sendo público ou privado, nas modalidades regular, fretamento, complementar, alternativo e de vans, em todo estado, até as 5h do dia 6 de abril.

Além dos ônibus intermunicipais, desde às 20h desta última quarta-feira (31), foi proibida a circulação de ferris e catamarãs. e, todo o estado da Bahia até às 5h da próxima terça-feira (6). Além disso, ficam suspensas, também, a circulação, a saída e a chegada de transporte coletivo intermunicipal hidroviário, público e privado, como lanchinhas e balsas, em todo o estado, até as 5h do dia 5 de abril.

Dessa forma, Rui Costa ressaltou que a suspensão dos transportes intermunicipais faz com que o número de pessoas que viajam diminua. Entretanto, ele se mostrou preocupado com quem decidir fazer os trajetos de carro.

“É preciso manter o distanciamento no sentido de diminuir a quantidade de pessoas que vão viajar. Muitas pessoas terminam viajando de carro, nós pedimos que as pessoas evitem viajar”, avaliou o gestor.

Com informações do Governo do Estado da Bahia