Justiça do Rio volta bloquear bens de empresas de ônibus e de consórcios do transporte

Justiça do Rio volta bloquear bens de empresas de ônibus e de consórcios do transporte

16 de novembro de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – A Justiça do Rio de Janeiro voltou a bloquear os bens de quatro empresas de ônibus, entre elas estão a Real Ônibus Ltda, Viação Nossa Senhora de Lourdes, Viação Redentor e Expresso Pégaso, assim como os consórcios Internorte, Intersul, Transcarioca e Santa Cruz. A informação é do Radar da Revista Veja.

De acordo com a publicação, o desembargador Gilberto Matos, da 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio, voltou a bloquear os bens dos quatro consórcios e de quatro empresas de ônibus.

Além do setor de transportes, o ex-prefeito do Rio, Eduardo Paes, que segue na disputa eleitoral pelo segundo turno, também teve os bens bloqueados em outubro, por conta de um processo sobre suposta fraude envolvendo a contratação de empresas de ônibus na cidade.

O Tribunal de Justiça chegou desbloquear os bens dos consórcios, afim de que toda a frota de ônibus fosse dada como caução, o que não teria ocorrido até o momento, fazendo com que o judiciário reconsiderasse a decisão, rejeitando a garantia oferecida e bloqueando novamente os bens.

As empresas de ônibus e os consórcios ainda não se manifestaram sobre a situação.

Com informações do Tribunal de Justiça do Rio e Revista Veja