Rio: Centenas de rodoviários seguem com a Covid-19, alerta sindicato

Rio: Centenas de rodoviários seguem com a Covid-19, alerta sindicato

9 de maio de 2020 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Ao menos até esta sexta-feira (8), 120 funcionários das diversas empresas de ônibus do município do Rio de Janeiro, tinham o registro confirmado da Covid-19, e seguem afastados como medida de prevenção. Entre os funcionários estão cobradores, motoristas, fiscais, entre outros funcionários como mecânicos e equipe administrativa e de limpeza.

O Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro, porém não informa de que empresas ou consórcios seguem o número de pessoas com a Covid-19. Ainda segundo a entidade, até o momento houve o registro de 20 trabalhadores que perderam a vida por conta da pandemia do novo coronavírus / Covid-19.

É na periferia da Cidade Maravilhosa que os casos de Covid-19 vem se acentuando cada vez mais e sem controle, já que parte da população insiste e não respeitar o isolamento social e o distanciamento entre as pessoas, como forma de conter a proliferação do novo coronavírus na cidade.

Ainda segundo o sindicato, grande parte das empresas de ônibus seguem realizando a higienização dos coletivos, bem como estão distribuindo máscaras de proteção aos funcionários.

Zona Oeste com Lockdown parcial 

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou que vai bloquear a circulação no calçadão de Bangu, a partir desta sexta-feira, 08/05. A decisão ocorre no mesmo dia em que foi feito o lockdown parcial no calçadão de Campo Grande, também na Zona Oeste.

Bangu é um dos bairros de maior incidência de contágio do novo coronavírus (Covid-19), com 45 óbitos, e o segundo no ranking do Disk Aglomeração, com 13.6% do total de atendimentos. Campo Grande, cujo calçadão foi fechado à circulação hoje, 07/05, é responsável por 22% dos atendimentos e liderava as queixas de aglomerações, registrando 48 óbitos na região.

O prefeito disse que fará novos bloqueios focais caso as pessoas não se deem conta da gravidade da propagação do novo coronavírus. A orientação da Prefeitura do Rio é evitar aglomerações e usar máscaras nas ruas.

Prefeitura do se manifesta sobre limpeza e fiscalização nos ônibus

Em nota, a Prefeitura do Rio através da Secretaria Municipal de Transportes, informa que segue fazendo fiscalização para conter a lotação nos ônibus, bem como para saber se os coletivos seguem sendo limpos e higienizados.

O governo municipal publicou um decreto no último dia 4 de maio, obrigando as empresas a realizar a higienização de todos os ônibus, seja nos pontos finais em cada fim de viagem ou na saída das garagens das empresas. As companhias de ônibus que descumprir o decreto, poderão ser multadas no valor que pode variar de R$ 1.775,00 a R$ 17.750,00.

Com informações da Prefeitura do Rio e Sindicato dos Rodoviários do Rio de Janeiro