ônibus Bahia Blog da Redação Cidades Fiscalização Justiça Nordeste Terminais Trânsito Viajando de Ônibus

Empresa não entrega novos ônibus em Salvador e é obrigada usar ônibus executivo com ar

SALVADOR – A Cidade de Salvador vem renovando boa parte de sua frota com modernos e novos ônibus urbanos com ar condicionado, porém, nem todos os ônibus equipados com ar condicionado prometidos, foram entregues. Acabou nesta segunda-feira (30), o prazo para que 250 coletivos comuns fossem substituídos pelos novos modelos, mas 81 deles ainda não foram trocados.

Anúncios

O secretário de mobilidade de Salvador, Fábio Mota, disse que a empresa que acabou atrasando a entrega dos novos ônibus, explicou que passou por dificuldades em conseguir crédito, para com isso, renovar parte de sua frota com os novos ônibus, mas que a empresa se comprometeu entregar 30 novos ônibus no final deste mês de outubro e outros 51 novos ônibus até o dia 30 de dezembro.

“Há 30 dias, a empresa avisou que não conseguiria cumprir o prazo, e na semana passada informou que 30 ônibus serão entregues em outubro e o restante até dezembro. Estamos conversando com eles diariamente”, afirmou Mota.

Em meio a falta de ônibus urbanos com ar condicionando, circulando pelas ruas de Salvador, a Prefeitura acabou exigindo que a empresa, passe a disponibilizar 25 de seus ônibus executivos com ar condicionados, que operam linha no trecho entre o Aeroporto até a Praça da Sé – Pelourinho, também sejam utilizados em algumas linhas dos ônibus urbanos comuns.

Anúncios

Os carros executivos, não aceitam meia-passagens e custam R$ 0,20 mais caro do que a tarifa comum, em relação aos ônibus urbanos que circulam pela capital baiana. Desde esta segunda-feira 30, esses carros executivos que estarão rodando em linhas urbanas, passaram a custa o mesmo valor dos ônibus urbanos, R$ 4, e já estão aceitando meia-passagem.

Acordo com o Mnistério Público

A substituição dos 250 coletivos comuns pelos novos modelos com ar-condicionado até o dia 30 de setembro de 2019 foi estabelecida em um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre a concessionária Integra, a prefeitura e o Ministério Público da Bahia. O descumprimento do acordo prevê multa de 100 salários mínimos por dia.

Em entrevista à TV Bahia, a promotora Rita Tourinho afirmou que a penalidade não é o mais importante e que o MP está acompanhando o caso.

“O que o Ministério Público tem em mente é que o principal é o atendimento à população. Nós temos que lembrar que antes desse TAC não havia possibilidade alguma de ônibus com ar-condicionado no município de Salvador porque não existia essa previsão contratual. Houve um avanço e o que queremos é que esse avanço continue”, afirmou.

Anúncios

A promotora disse que o MP recebeu a proposta da empresa para fazer a entrega de 30 ônibus até outubro e outros 51 até dezembro, e que agendou uma reunião com a prefeitura esta semana para discutir o assunto. Ela não descartou a possibilidade de aplicar as multas, mas frisou que o principal objetivo é entregar os coletivos e atender a expectativa da população.

Com informações da Tv Bahia, Ministério Público da Bahia e Prefeitura de Salvador