Rio: Motorista da Nossa Senhora das Graças segue preso após audiência de custódia

Rio: Motorista da Nossa Senhora das Graças segue preso após audiência de custódia

5 de janeiro de 2023 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – O motorista da Viação Nossa Senhora das Graças que atropelou e matou um homem na Avenida Nossa Senhora de Copacabana, na Zona Sul do Rio, durante a comemoração de Revéillon, segue preso, após audiência de custódia.

Rio: Motorista da Nossa Senhora das Graças segue preso após audiência de custódia - revistadoonibus

Funcionário da empresa de ônibus desde 2017, como informam amigos próximos, o rodoviário Valdir é conhecido por amigos como “tranquilo, alegre, muito família, de origem humilde, gosta de jogar bola com os amigos, os pais simples e de coração bom”.

Porém ao longo da audiência de custódia realizada nesta quarta-feira (4), conduzida pela juíza Daniele Lima Pires Barbosa, o Ministério Público do Rio de Janeiro – MPRJ, solicitou a manutenção da prisão de Valdir, mesmo sua advogada pedindo que o mesmo pudesse responder em liberdade.



Rio: Motorista da Nossa Senhora das Graças segue preso após audiência de custódia - revistadoonibus

Ao longo da audiência, a advogada Thais Ornando Falcão solicitou que seu cliente permanecesse sem as algemas, o que foi negado, como informou um telejornal da TV Globo.

O funcionário da Viação Nossa Senhora das Graças saiu da audiência de custódia preso e segue na Cadeia Pública José Frederico Marques, no bairro de Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Rio: Motorista da Nossa Senhora das Graças segue preso após audiência de custódia - revistadoonibus

“Inicialmente, indefiro o pedido de retirada de algemas, realizada pela defesa, a uma porque o custodiado foi preso em virtude de prisão temporária por crime de homicídio qualificado, ou seja, crime violento, que demonstra a sua periculosidade; a duas porque a audiência de custódia é realizada no interior de um presídio, em sala de pequenas proporções e com corredor estreito por onde circulação juízes, advogados, servidores, defensores, promotores, além de outros presos, não se podendo garantir a integridade física de todos os presentes no local sem o uso das algemas”, escreveu a juíza.

Por fim, a magistrada negou o pedido de liberdade e Valdir seguirá preso.

Rio: Homem morre atropelado por ônibus em Copacabana neste domingo - revistadoonibus

Com informações da TV Globo