Bombas explodem em pontos de ônibus nos arredores de Jerusalém

Bombas explodem em pontos de ônibus nos arredores de Jerusalém

23 de novembro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

JERUSALÉM – Nesta quinta-feira (23), duas bombas explodiram em pontos de ônibus matando ao menos um adolescente de 16 anos e ferindo outras 14 pessoas, podendo ser considerado um ataque de militantes palestino, como informa as autoridades israelenses.

Bombas explodem em pontos de ônibus nos arredores de Jerusalém - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Social

Segundo informações da polícia local a explosão ocorreu durante o horário de pico, através de um dispositivo que foi plantado em uma estação de ônibus nas proximidades da saída da cidade, onde atingiu um ponto de ônibus próximo de um assentamento urbano na zona leste da cidade.

“Não ocorria um ataque tão coordenado em Jerusalém por muitos anos”, disse o porta-voz da polícia Eli Levi à Rádio do Exército de Israel.



Bombas explodem em pontos de ônibus nos arredores de Jerusalém - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Social

A Rádio Kan, informa que os artefatos que explodiram seguiam escondidos e embalados com pregos e que teria sido detonados por um telefone celular.

De acordo com o noticiário N12, imagens de câmeras de segurança, mostram o momento em que ocorre a primeira explosão gerando uma nuvem de fumaça saindo do coletivo. Nas imagens da emissora é possível ver diversos materiais espalhados pelo local, que foi isolado pelos serviços de emergência.

O serviço de saúde informou que 12 pessoas foram atendidas e encaminhadas para o hospital desde a primeira explosão e que outras três pessoas foram feridas durante a segunda explosão. Entre os feridos está um jovem de 16 anos que morreu após dar entrada no hospital, como afirmou Centro Médico Shaare Zedek.

As Nações Unidas, a União Europeia e os Estados Unidos condenaram os ataques.

Bombas explodem em pontos de ônibus nos arredores de Jerusalém - revistadoonibus
Foto: Divulgação

As explosões, que carregam ecos dos atentados a ônibus que marcaram a revolta palestina de 2000-2005, ocorrem em meio a meses de tensão na Cisjordânia ocupada depois que o Exército israelense lançou uma repressão após uma série de ataques palestinos mortais em Israel.

Com informações de Redes Sociais