RJ: Funcionários da Ingá suspendem paralisação após pagamento de salários

RJ: Funcionários da Ingá suspendem paralisação após pagamento de salários

7 de setembro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

NITERÓI – Os funcionários da Auto Lotação Ingá anunciaram a suspensão da paralisação que estava marcada para ocorrer na próxima sexta-feira (9), após o grupo Ingá ter efetuado na última sexta-feira (5), o pagamento de salários que seguiam atrasados.

RJ: Funcionários da Ingá suspendem paralisação após pagamento de salários - revistadoonibus

A paralisação dos rodoviários havia sido marcada durante uma assembléia dos rodoviários que foi realizada há um mês e com a regularização dos débitos trabalhistas da empresa, foi suspensa a paralisação, como informa o Sindicato dos Rodoviários de Niterói a Arraial do Cabo – Sintronac.

“É inadmissível que trabalhadores que ganham R$ 1,2 mil, R$ 1,5 mil, fiquem até 50 dias sem receber seus salários. Os trabalhadores e o Sintronac estarão atentos para reagir diante de qualquer descumprimento da legislação trabalhista, principalmente no que se refere aos direitos elementares dos rodoviários. As empresas têm que ter seus funcionários como prioridade, pois são eles que mantêm o funcionamento das companhias e muitos mal recebem o suficiente para sustentar suas famílias. Não vamos tolerar mais nenhum tipo de abuso com os rodoviários”, avisa o presidente do Sintronac, Rubens dos Santos Oliveira.



RJ: Funcionários da Ingá suspendem paralisação após pagamento de salários - revistadoonibus

Ainda segundo o Sintronac, em fevereiro deste ano, os funcionários e os executivos do grupo firmaram acordo, através de negociações com o sindicato e intermediação do Ministério Público do Trabalho – MPT, para quitação de dívidas trabalhistas.

Porém, na época a elevação do custo operacional das companhias, principalmente do óleo diesel, comprometeu o cumprimento do calendário de pagamento dos débitos.


RJ: Funcionários da Auto Lotação Ingá estudam paralisar as atividades - revistadoonibus

A entidade que representa informa ainda que a Prefeitura de Niterói não repassa há nove meses os valores das gratuidades para as companhias de ônibus que operam na cidade, entre elas a Ingá e a Peixoto, que compõem o grupo. Segundo seus executivos, a dívida acumulada com essas duas empresas é de R$ 1,28 milhão.

Na cidade de São Gonçalo, vizinha de Niterói, também na Região Metropolitana do Rio, a Transporte Turismo Rosana, que opera a linha 43 (Fórum x Jardim República – via Arsenal) e integra o Ingá, não recebe há nove anos as gratuidades de passagens por parte da Prefeitura de São Gonçalo.

Com informações do Sintronac