Salvador: Rodoviários realizam protesto na Avenida Tancredo Neves

Salvador: Rodoviários realizam protesto na Avenida Tancredo Neves

19 de julho de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SALVADOR – Alguns rodoviários que foram demitidos do então extinto Consórcio Salvador Norte – CSN, que realizou o transporte municipal de passageiros em Salvador, realizaram nesta terça-feira (19), um protesto na Avenida Tancredo Neves, após a Prefeitura não ter feito o pagamento dos direitos trabalhistas dos ex-funcionários.

Salvador: Rodoviários realizam protesto na Avenida Tancredo Neves - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

A Prefeitura de Salvador, realizou uma intervenção do CSN e extinguiu o mesmo da operação no transporte de passageiros na capital. Muitos dos funcionários, foram absorvidos pelas outras duas empresas, a OT Trans e a Plataforma Transportes, porém, muitos, foram demitidos e alegam não ter recebido os direitos que segundo eles, deveria ser pago pela administração municipal.

Os rodoviários reivindicam ainda a integração às empresas de ônibus que circulam na cidade, como forma de não permanecerem desempregados e sem amparo financeiro.



Salvador: Rodoviários realizam protesto na Avenida Tancredo Neves - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

De acordo com a Superintendência de Trânsito do Salvador – Transalvador, por conta do protesto, houve congestionamento na Avenida Tancredo Neves, com reflexo em outras vias da região.

Os manifestantes estavam em frente a Rodoviária de Salvador por volta de 13h45, porém, o trânsito na região passou fluir um pouco melhor, como informou a Transalvador.

Salvador: Rodoviários realizam protesto na Avenida Tancredo Neves - revistadoonibus

Mais manifestações em Salvador

A Prefeitura de Salvador segue sendo alvo de protesto recorrentes. Os rodoviários que foram demitidos do CSN, realizaram na última quarta-feira (13), um protesto, chamando a atenção do governo municipal, ao prejudicar a saída dos ônibus da Estação Lapa.

A administração municipal informou através da Secretaria Municipal da Mobilidade que tem buscado intermediar as negociações para a venda dos terrenos da antiga CSN junto a empresas do ramo imobiliário para sanar o pagamento aos trabalhadores. De acordo com o órgão, o prefeito Bruno Reis e representantes dos trabalhadores se reuniram no mês de maio e o chefe do Executivo informou que o processo poderia levar até 90 dias.

Com informações da Prefeitura de Salvador e TV Bahia