Rio: Passageiro cai de articulado do BRT Rio em movimento no corredor Transolímpica

Rio: Passageiro cai de articulado do BRT Rio em movimento no corredor Transolímpica

13 de julho de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Um cliente do BRT Rio, que atualmente é administrado pela Mobi Rio, empresa criada na gestão do Prefeito Eduardo Paes, durante a intervenção do transporte feitos por ônibus articulados em meio a maior crise já registrada na cidade, caiu de um articulado em movimento na manhã desta quarta-feira (13), nas proximidades da Estação Colônia.

Rio: Passageiro cai de articulado do BRT Rio em movimento no corredor Transolímpica - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

O acidente ocorreu por volta das 8h30, no sentido Recreio do Corredor Transolímpica, na Zona Oeste da cidade e chamou a atenção de quem passava pela região.

Os passageiros que estavam no coletivo, afirmam que o ônibus seguia viagem com a porta aberta, quando o jovem caiu do coletivo em movimento.



Rio: Passageiro cai de articulado do BRT Rio em movimento no corredor Transolímpica - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

A vítima, identificada como Samuel Paz Rodrigues, de 29 anos, foi socorrido e encaminhado para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, também na Zona Oeste. O estado de saúde dele não foi divulgado.

A mãe de Samuel, Luciane Paes, disse que ele machucou a boca e está com o pescoço imobilizado.

Com ônibus sem manutenção, atrasos nas viagens são relatados pelos clientes do sistema BRT Rio. Na manhã de hoje, foi possível, inclusive ver um dos ônibus, circulando com as portas abertas, aumentando o risco de novos acidentes na cidades.

Rio: Passageiro cai de articulado do BRT Rio em movimento no corredor Transolímpica - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

Mobi Rio se manifesta

Em nota, a MOBI-Rio, disse que todos os passageiros que estavam no articulado tiveram de aguardar a chegada de outro ônibus da mesma linha no local. A empresa reforçou ainda na nota que, além de danificar o maquinário, a prática de forçar as portas é considerada vandalismo. “Essa prática coloca em risco a vida deles e das demais pessoas”, pontuou.

Com informações da MobRio, Redes Sociais e TV Globo