São Vicente: Funcionários da Otrantur seguem com a paralisação nesta terça-feira

São Vicente: Funcionários da Otrantur seguem com a paralisação nesta terça-feira

5 de julho de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO VICENTE – Mesmo com o repasse do pagamento de mais uma parcela do subsídio mensal da Prefeitura de São Vicente para a empresa Otrantur, os funcionários decidiram em assembleia no fim da tarde desta última segunda-feira (4), que permanecerão com a paralisação as atividades na cidade.

São Vicente: Funcionários da Otrantur seguem com a paralisação nesta terça-feira - revistadoonibus

De acordo com a categoria, a decisão de seguir com a paralisação, ocorreu após decisão tomada na audiência de conciliação entre representantes da empresa de ônibus e do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e Região, no Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo. A informação foi confirmada pela TV Tribuna.

Ainda segundo a emissora, o dinheiro que foi repassado pela administração municipal permitirá que a direção da empresa de ônibus possa realizar o pagamento do salário e vale-alimentação deste mês que segue em atrasos. O governo municipal ainda deve realizar o depósito de mais duas parcelas, como foi firmado acordo com os funcionários.



São Vicente: Funcionários da Otrantur seguem com a paralisação nesta terça-feira - revistadoonibus

Os funcionários da Otrantur, informaram que seguirão cumprindo a decisão judicial, mantendo 70% da frota dos ônibus circulando entre 6h às 9h e de de 16h ás 19h, e com 50% da frota circulando nos demais horários.

O Sindicato dos Rodoviários, informou que isso, representa 22 ônibus, e que a empresa seguia operando com menos de 22 veículos por dia.

São Vicente: Funcionários da Otrantur seguem com a paralisação nesta terça-feira - revistadoonibus

Fim do contrato chama a atenção

O diretor administrativo da empresa de ônibus Otrantur, Dário Alencar, informou durante entrevista para a TV Tribuna, que ficou surpreendido pela publicação do prefeito, Kayo Amado (Podemos), nas redes
sociais.

“Tomamos como surpresa a extinção por caducidade do nosso contrato. Então, partindo desse
princípio, a concessionária aguarda uma manifestação oficial do poder concedente pra gente
entender exatamente o que é alegado”,
conta.

O representante da empresa de ônibus afirma que o repasse de R$ 400 mil feito pela Prefeitura, não foi possível equilibrar os gastos e que faltou uma equiparação financeira.

“Nossa folha de pagamento hoje gira em torno de R$ 580 mil, então ainda faltam R$ 180 mil para
que a gente possa minimamente deixar os funcionários com suas famílias e com as suas
despesas em ordem. Então isso depende também do nosso caixa, da nossa catraca e do custo
do diesel”
, conclui o representante.

SP: Rodoviários de São Vicente entram em greve nesta sexta-feira - revistadoonibus

Prefeitura de manifesta

Na última sexta-feira (1º), como mostra o Boletim Oficial da cidade de São Vicente, o prefeito Kayo Amado (PODE) assinou o decreto nº 5871, determinando a rescisão de contrato com a Ontratur. O documento também exige que os serviços sejam mantidos por 30 dias, para garantir que a população não fique sem o transporte público.

O prefeito já anunciou através de uma live, sobre o processo de rescisão, depois do término da sessão especial para prestação de contas na Câmara Municipal, nesta sexta-feira.

Prefeitura de São Vicente afirma que a rescisão do contrato com a empresa de ônibus ocorre diante de todas as violações contratuais identificadas em diligência realizada pelo Departamento de Trânsito da Secretaria de Defesa e Ordem Social (Sedos) na sede da empresa.

Ainda segundo a administração municipal, a Prefeitura de São Vicente disse que notificará o sindicato da categoria para assegurar contingentes de trabalhadores necessários para a circulação de 100% da frota da concessionária no horário de pico, das 6h às 9h e das 16h às 19h. Além de 60% nos demais horários.

Com informações da Prefeitura de São VicenteSindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Santos e TV Tribuna