Canoas: PRF resgata 15 trabalhadores em condições análogas à escravidão

Canoas: PRF resgata 15 trabalhadores em condições análogas à escravidão

5 de junho de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

CANOAS – A Polícia Rodoviária Federal informou que abordou na manhã deste último sábado (4), na BR-116, no município de Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, um ônibus e flagrou 15 pessoas que seguiam em situação degranante.

De acordo com a corporação, a equipe deu ordem de parada a um ônibus, que seguiam em péssimo estado de conservação, quando ao entrar no coletivo, percebeu que o coletivo seguia transportando os passageiros em péssimas condições, sem acentos, sentados ou deitados em colchões sobre o assoalho ou sobre bancadas ao longo do corredor. Além disso, veículo estava em péssimas condições de higiene, com colchões, roupas, alimentos e produtos espalhados por todo canto.

De acordo com as vítimas, pessoas de Alvorada e região, entre elas dois jovens de 15 e 16 anos, eram convencidas a vender massa de arear panelas nas ruas de várias cidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, porém sem nenhum direito trabalhista, nem condições mínimas de higiene e saúde. 



Diante da situação, a equipe aprofundou a fiscalização e descobriu que já havia um pedido do Ministério Público do Trabalho de Santa Catarina à PRF para fiscalizar tal veículo e identificar ocupantes, já que havia uma denúncia de transporte de trabalhadores em situação análoga à escravidão. 

O Condutor, o ajudante e todos os 15 trabalhadores foram encaminhados à Polícia Federal, em Porto Alegre, para registro da ocorrência. O ônibus foi removido por mau estado de conservação e 160 quilos de massa  recolhidos pela vigilância sanitária, já que não possuíam registro e licença nos órgãos sanitários.

Com informações da Polícia Rodoviária Federal