São Paulo: Justiça determina que ao menos 80% da frota dos ônibus circule nesta quarta-feira

São Paulo: Justiça determina que ao menos 80% da frota dos ônibus circule nesta quarta-feira

31 de maio de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO – Os rodoviários de São Paulo, aprovaram na tarde desta última segunda-feira (30), na sede do Sindmotoristas, a realização de assembleias em todas as garagens de ônibus da capital, na madrugada desta quarta-feira (1º), depois que não houve avanço nas negociações com os empresários do transporte municipal.

São Paulo: Justiça determina que ao menos 80% da frota dos ônibus circule nesta quarta-feira - revistadoonibus

De acordo com a entidade que representa os funcionários das empresas de ônibus que operam linhas municipais, os rodoviários devem decidir pela deflagração de greve na cidade de São Paulo a partir da próxima segunda-feira (6).

“A direção do Sindmotoristas sempre se mostrou aberta ao diálogo para a solução do conflito, mas infelizmente não houve cooperação do outro lado, os patrões continuam intransigentes. Diante disso, a categoria lutará com todas as armas que tem para fazer valer seus direitos. Vamos confirmar, em assembleias nas garagens, a paralisação. Nenhum ônibus vai rodar na cidade de São Paulo no dia 06 de junho”, afirmou o presidente do sindicato, Valdevan Noventa.



São Paulo: Justiça determina que ao menos 80% da frota dos ônibus circule nesta quarta-feira - revistadoonibus

Uma decisão do desembargador Davi Furtado Meirelles, do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo, determina que ao menos 80% da frota dos ônibus que operam as linhas municipais na capital, devem circular em horário de pico que seria das 6h às 9h e das 16h às 19h.

Ainda segundo a decisão judicial, 60% da frota dos ônibus deverão circular nos demais horários em caso de assembleias na garagens na madrugada desta quarta-feira (1º) e em uma eventual paralisação dos rodoviários que foi anunciada para ocorrer na próxima segunda-feira (6).


São Paulo: Justiça determina que ao menos 80% da frota dos ônibus circule nesta quarta-feira - revistadoonibus

Veja abaixo todas as reivindicações dos motoristas:

  1. Reajuste Salarial de 12,47%, mais aumento real;
  2. Vale refeição de R$ 33 (unitário);
  3. Equiparação de todos os benefícios para os trabalhadores e trabalhadoras das empresas do sistema complementar (empresas novas);
  4. Participação nos Lucros ou Resultados (PLR) de R$ 2.500;
  5. Fim das escalas com uma hora para refeição sem remuneração;
  6. Reajustes nos valores dos benefícios como auxílio funeral, seguro de vida, convênio médico e odontológico;
  7. Adequação das nomenclaturas do Plano de Carreira do Setor de Manutenção, equiparação salarial e promoção para funcionários e funcionárias Fora de Função.

A decisão judicial publicada nesta terça-feira (31), atende a SPTrans. A Prefeitura de São Paulo ainda não se manifestou sobre a possível paralisação no transporte anunciada pelos rodoviários para ocorrer na cidade nos próximos dias.

Com informações da SPTrans e Tribunal de Justiça do Trabalho de São Paulo