RS: Ônibus municipais de Esteio seguem com horários reduzidos

RS: Ônibus municipais de Esteio seguem com horários reduzidos

10 de maio de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

ESTEIO – A crise no transporte municipal de Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre, vem deixando os moradores impacientes, já que os ônibus que operam as linhas municipais, estão circulando na cidade com horários reduzidos desde o início desta semana.

RS: Ônibus municipais de Esteio seguem com horários reduzidos - revistadoonibus

Os empresários do transporte alegam que o custo operacional vem sendo impactado, principalmente com o aumento no valor do óleo diesel. Com isso, os ônibus estão seguindo viagem apenas nos horários de pico, ou seja, das 5h às 8h30min, das 11h às 14h e das 16h às 19h30min.

Como o governo municipal ainda não consegui realizar o aporte financeiro desde ano, os empresários, resolveram manter a frota de ônibus reduzida. A Prefeitura de Esteio, repassou subsídio para o transporte público em 2021, quando houve a redução no valor da tarifa dos ônibus de R$ 4,20 para R$ 3,95 e por último, a redução para o valor de R$ 3,80.



RS: Ônibus municipais de Esteio seguem com horários reduzidos - revistadoonibus

De acordo com fontes ligadas aos empresários do transporte municipal, como os repasses foram feitos até o mês de dezembro de 2021, as empresas seguem sem receber os valores da prefeitura que faz a compensação do valor da tarifa, que foi reduzida.

As empresas de ônibus acreditam que com a ausência do repasse do aporte financeiro, os prejuízos acumulados com a operação dos ônibus entre janeiro e março, passa de R$ 160 mil.

RS: Ônibus municipais de Esteio seguem com horários reduzidos - revistadoonibus

Câmara sinaliza para novo aporte

No fim da tarde desta terça-feira (10), os vereadores devem votar na Câmara Municipal de Esteio, o projeto que permite o governo municipal realizar um aporte financeiro para as empresas, com um aumento de 130%, em relação ao mesmo valor do ano passado.

A Prefeitura informou que o valor do repasse representam o custeio integral das isenções tarifárias dadas a idosos, modelo semelhante ao do projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados em âmbito federal. Nesse caso, o texto prevê que a União repasse R$ 5 bilhões aos municípios.

O governo municipal afirmou que em relação a crise financeira que atinge o setor de transporte decorrem de decisões tomadas pela empresa, como o reajuste salarial dos funcionários: “Mesmo com a manutenção do cenário deficitário, empresas e sindicato dos rodoviários acordaram aumentos que impactaram em mais de 30% o custo da operação”. O Executivo complementa que o aumento do preço dos combustíveis contribuiu para o cenário.

Acordo judicial e atraso de salários

Muitos funcionários do transporte municipal estão sem receber seus salários de forma integral. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de São Leopoldo, que também atua em Esteio, afirma que muitos receberam apenas metade do salário que é referente ao mês de abril.

O Tribunal Regional do Trabalho – TRT, segue realizando desde a última sexta-feira (6), audiências de conciliação. Um novo encontro ficou de ser realizado nesta terça-feira (10), após a proposta das empresas ter sido recusada, quando queriam enviar os mais 20% do valor que faltava.

A categoria não descarta a possibilidade de uma paralisação, porém, ainda não houve nenhuma definição concreta neste sentido.

Com informações do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de São Leopoldo e Prefeitura de Esteio