Viação Itapemirim possui apenas 59 ônibus em condições de rodar, afirma jornal

Viação Itapemirim possui apenas 59 ônibus em condições de rodar, afirma jornal

2 de maio de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO – A Viação Itapemirim que pertence ao Grupo Itapemirim que é administrado pelo empresário Sidnei Piva de Jesus, informou na última terça-feira (26), no processo de recuperação judicial, que a frota de ônibus da Viação Itapemirim e Kaissara que pertencem ao grupo, somam 149 ônibus, sendo que desses, apenas 59 estão em condições de rodar, como informou o Globo.

Viação Itapemirim possui apenas 59 ônibus em condições de rodar, afirma jornal - revistadoonibus

A Viação Itapemirim já chegou ter uma frota com mais de mil ônibus operando em diversos trechos interestaduais em todas as regiões do Brasil. A empresa era conhecida na década de 90 e no início dos anos 2000 como uma empresa com boa prestação de serviço.

Em dezembro de 2020, atravessando a crise, a frota chegou ter apenas 273 ônibus, como informou o Jornal O Globo.



Viação Itapemirim possui apenas 59 ônibus em condições de rodar, afirma jornal - revistadoonibus

Dados da Viação Itapemirim no processo, afirma que a frota mínima exigida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, para que a Kaissara e Itapemirim operem seria de 180 ônibus.

A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT suspendeu todas as 95 linhas interestaduais através de uma medida cautelar, durante dois processos administrativos que apuram irregularidades na frota de ônibus do Grupo Itapemirim.

Viação Itapemirim possui apenas 59 ônibus em condições de rodar, afirma jornal - revistadoonibus

A decisão, deixou a Kaissara preservada, como informou o Grupo Itapemirim nos autos do processo.

No dia 13 de abril, uma decisão judicial, autorizou o Banco Moneo, credor da Itapemirim, a recuperação de 61 ônibus da frota Itapemirim, porém, apenas 10 veículos teriam sido entregues à instituição financeira, como informou a EXM Partners.

A empresa de ônibus afirmou que o processo desse caso é de 2008 e que apenas 15 ônibus seguiam operando na frota da Viação Itapemirim.

Viação Itapemirim fica sem operar a linha Rio x Salvador pelos próximos 7 dias - revistadoonibus

A EXM Partners que é a administradora judicial informou que o Grupo Itapemirim ainda não fez o pagamento previsto de ao menos R$ 94 milhões no plano de recuperação judicial.

A EXM diz que as receitas do grupo em março foram de R$ 4,35 milhões, queda de 47% em relação ao mesmo período de 2021, quando ainda havia severas restrições de mobilidade impostas pelas autoridades em razão da pandemia.

No processo, a Itapemirim afirma que ainda tem cerca de 1.000 funcionários e acusa a EXM de “incendiar” o processo de recuperação da empresa às vésperas da assembleia com credores.

São Paulo: Justiça bloqueia bens de Sidnei Piva e de executivos do Grupo Itapemirim - revistadoonibus

Em resposta à administradora judicial, o grupo Itapemirim afirma nos autos que tem tentado obter novos veículos, mas culpa o processo de recuperação judicial, a imprensa, a alta do diesel, de pneus e peças por dificuldades para operar e obter financiamento.

“As recuperandas sempre estão tentando obter novos veículos, mas o fato de tanta mídia negativa, e a recuperação judicial as mesmas tem (sic) grande dificuldade de obtenção de crédito e de trazer novos comodatos ao negócio para soerguimento de frota, motivo pelo qual (…) utilizam vários veículos agregados em comodato”, diz a empresa.

Com informações da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT e O Globo

Confira outras notícias do Grupo Itapemirim