Guarapari: Paralisação de funcionários da Expresso Lorenzutti segue nesta quinta-feira

Guarapari: Paralisação de funcionários da Expresso Lorenzutti segue nesta quinta-feira

17 de março de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

GUARAPARI – A paralisação dos funcionários da Expresso Lorenzutti entrou pelo quatro dia seguido na manhã desta quinta-feira (17), afetando a mobilidade dos moradores da cidade de Guarapari. Ao menos pela manhã, apenas 30% da frota circulava na cidade.

ES: Paralisação de funcionários da Expresso Lorenzutti segue nesta quinta-feira - revistadoonibus

Nesta última quarta-feira (16), A Justiça do Trabalho emitiu uma liminar assinada pela desembargadora Federal do Trabalho, Claudia Cardozo de Souza, onde determina que seja mantida a circulação de 80% da frota de ônibus nos horários de pico, entre 5h30 e 9h e entre 16h30 e 20h. Nos demais horários, 70% da frota de 38 ônibus deve estar circulando em Guarapari.

Até a manhã de hoje, o Sindicato dos Rodoviários informou que segue com a operação de 30% da frota de ônibus e que ainda não tinham sido notificados.



ES: Paralisação de funcionários da Expresso Lorenzutti segue nesta quinta-feira - revistadoonibus

Desde a manhã da última segunda-feira (14), que os moradores de Guarapari reclamavam da demora na circulação dos ônibus. Na época, em alguns pontos de ônibus ainda pela manhã, era possível ver passageiros aglomerados aguardando o transporte.

Os rodoviários afirmam que a direção da empresa não vem realizando o pagamento de salários que estão atrasados, assim como demais benefícios como o vale-alimentação o FGTS.

A direção da empresa de ônibus alega que atravessa uma “grave crise financeira”, depois da defasagem tarifária imposta pelo município. A Expresso Lorenzutti afirma que não segue recebendo nenhum tipo de auxílio ou subsídio da Prefeitura de Guarapari, o que poderia amenizar a situação da crise financeira da empresa de ônibus.

ES: Paralisação de funcionários da Expresso Lorenzutti segue nesta quinta-feira - revistadoonibus

Prefeitura de Guarapari se manifesta

A administração municipal informou que o contrato da empresa de ônibus com a Prefeitura de Guarapari não possui previsão de ajuda com subsídio para a operação do serviço.

O governo municipal afirma que a empresa de ônibus ja foi multada 54 vezes por realizar os horários divergentes dos autorizados pelo município. Quanto às vans clandestinas, o serviço de fiscalização será intensificado.

Com informações da Prefeitura de Guarapari e Sindicato dos Rodoviários de Guarapari