Rio: Empresários ameaçam paralisar operação se tarifa dos ônibus não tiver reajuste

Rio: Empresários ameaçam paralisar operação se tarifa dos ônibus não tiver reajuste

8 de março de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Os empresários de ônibus que possuem ônibus operando nas linhas municipais do Rio de Janeiro, segue na briga com o prefeito do Rio, Eduardo Paes, já que desde 2018 o transporte municipal está sem reajuste após uma ação civil pública que esperava abrir a caixa preta do transporte. As empresas de ônibus podem paralisar as atividades em breve.

Rio: Empresários ameaçam paralisar operação se tarifa dos ônibus não tiver reajuste - revistadoonibus

De um lado, os donos dos ônibus alegam prejuízos, já que desde 2018, o valor do óleo diesel subiu de um valor de R$ 3 para R$ 5,62, enquanto a administração municipal, seguiu mantendo o valor da tarifa dos ônibus no valor de R$ 4,05, sem nenhuma reposição inflacionária.

Os empresários afirmam ainda que o número de passageiros transportados vem caindo, principalmente no período da pandemia da Covid-19, já que anteriormente, o sistema municipal transportava em média diária 3,5 milhões de passageiros e no atual cenário, esse número teria caído para 1,8 milhões de passageiros.


Rio: Empresários ameaçam paralisar operação se tarifa dos ônibus não tiver reajuste - revistadoonibus

De acordo com O Globo, recentemente, o Ministério Público do Rio de Janeiro, deu um prazo para que o governo de Eduardo Paes, termine o processo de revisão tarifária para as empresas de ônibus municipais. A revisão tarifária foi instaurada há quatro anos por iniciativa do promotor Rodrigo Terra.

A Prefeitura do Rio ao longo desses anos, vem alegando que não possui dados suficientes e auditados para concluir a análise e fazer a revisão.

Rio: Empresários ameaçam paralisar operação se tarifa dos ônibus não tiver reajuste - revistadoonibus

Vale lembrar que nos últimos dez anos, ao menos 16 empresas de ônibus fecharam as portas no Rio e, das 29 remanescentes, 13 estão em processo de recuperação judicial.

Com informações de O Globo e Ministério Público do Rio de Janeiro