PR: Expresso Azul demite motorista após fala sexista sobre ucranianas

PR: Expresso Azul demite motorista após fala sexista sobre ucranianas

8 de março de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

PINHAIS – Um motorista de ônibus da Expresso Azul, empresa com sede na cidade de Pinhais e que opera linhas intermunicipais fazendo a ligação da cidade de Pinhais até Curitiba, foi demitido depois que fez comentários sexistas conta as mulheres ucranianas e haitianas durante uma viagem na noite do último domingo (6).

PR: Expresso Azul demite motorista após fala sexista sobre ucranianas - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redss Sociais

O vídeo em que mostra a fala sexista do motorista rapidamente ganhou as redes sociais e também grupos de mensagens por aplicativo e chegou ao conhecimento da direção da empresa de ônibus que resolveu demitir o agora ex-funcionário. Uma passageira acabou registrando os comentários do condutor.

“Como era tarde da noite e eu voltava para casa sozinha, sentei perto do motorista para me sentir mais segura e, na verdade, acabei sentindo nojo e até mesmo um pouco de medo, pois perceberam minha presença e não tiveram nenhum receio sobre o que falavam. Eu estava com fone no ouvido e achei as gargalhadas estranhas. Tirei o fone porque fiquei curiosa sobre o que estavam rindo. Aí eu escutei eles falando que conseguiriam bancar várias ucranianas com o salário porque elas estão muito necessitadas e um pouco para cada já seria suficiente. Nisso comecei a gravar”, afirma ela. 


PR: Expresso Azul demite motorista após fala sexista sobre ucranianas - revistadoonibus

Empresa de ônibus se manifesta

Confira a nota da Expresso Azul

“Em relação ao vídeo gravado por uma passageira da linha Pinhais/Rui Barbosa operada por esta empresa, contendo declarações de cunho sexista proferidas pelo motorista do ônibus que fazia o trajeto, a Expresso Azul vem a público para expressar seu total repúdio ao episódio, reafirmar que abomina comportamentos ou manifestações de preconceito, seja de caráter racial, religioso, de gênero ou qualquer outro, por parte de seus colaboradores, e informar que o funcionário que emitiu o deplorável comentário foi imediatamente desligado de nossos quadros, conforme determinam as normas de compliance estabelecidas pela Expresso Azul”.


Com Informações da Expresso Azul e Record TV