Viação Itapemirim teve R$ 2,2 milhões que sumiram da venda de passagens, diz Veja

Viação Itapemirim teve R$ 2,2 milhões que sumiram da venda de passagens, diz Veja

12 de fevereiro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO – A crise vivida pelo Grupo Itapemirim que já teve a sua cia aérea, batizada de Ita Transportes Aéreos com as atividades suspensas em dezembro de 2021, poderá acabar com a operação da Viação Itapemirim, o braço rodoviário conhecido em todo o Brasil e que atravessa uma recuperação judicial com muitos problemas, se ações emergenciais não foram tomadas.

Viação Itapemirim teve R$ 2,2 milhões que sumiram da venda de passagens, diz Veja - revistadoonibus

A Revista Veja, afirma que o registro da venda de passagens não bate com montante recolhido nas bilheterias, ou seja, o administrador judicial da Itapemirim informou ao juiz que sumiram R$ 2,2
que foram obtidos com a venda de passagens rodoviárias feitas com pagamento em dinheiro em espécie.

A prática do recolhimento de dinheiro em espécie das bilheterias, é algo comum entre todas as empresas de ônibus, porém, segundo a reportagem de Veja, todo o dinheiro que era encaminhado por malotes para a matriz da Itapemirim em São Paulo, não bate com o valor da contabilidade, tendo uma diferença de de 2,2 milhões de reais.


Viação Itapemirim teve R$ 2,2 milhões que sumiram da venda de passagens, diz Veja - revistadoonibus

“Ocorre que, em que pese os representantes dessa auxiliar tenham envidado todos os esforços para a obtenção de esclarecimentos, relatórios e documentos respectivos, em todos estes atos, após questionadas, as Recuperandas se limitaram a informar que tais fatos seriam internamente apurados e após, esclarecidos, o que não ocorreu até o presente momento”, diz o administrador judicial no processo.

O Grupo Itapemirim ainda não se manifestou sobre o assunto, até a publicação desta reportagem, na tarde deste sábado (12).

Com informações da Revista Veja


Confira mais notícias sobre a Viação Itapemirim