SP: Ribeirão Preto poderá sofrer paralisação de rodoviários na próxima semana

SP: Ribeirão Preto poderá sofrer paralisação de rodoviários na próxima semana

4 de fevereiro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIBEIRÃO PRETO – Os moradores de Ribeirão Preto, no interior do estado de São Paulo, poderão ter que enfrentar na próxima semana, uma paralisação dos rodoviários, já que os funcionários das duas empresas que participam do Consórcio PróUrbano, seguem sem receber salários, como informou o Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto – Seeturp

SP: Ribeirão Preto poderá sofrer paralisação de rodoviários na próxima semana - revistadoonibus

O presidente do Seeturp, João Henrique Bueno informou que as empresas Rápido D’Oeste e Transcorp liberaram apenas 50% dos salários dos empregados. “É no mínimo falta de respeito com quem tem família e trabalhou corretamente”, disse o sindicalista. 

O representante dos funcionários das empresas de ônibus informou que se os empresários não realizar um novo acordo para solucionar a falta do pagamento integral, os rodoviários poderão realizar uma paralisação na próxima segunda-feira (7).


SP: Ribeirão Preto poderá sofrer paralisação de rodoviários na próxima semana - revistadoonibus

Consórcio PróUrbano se manifesta

“O Consórcio PróUrbano informa que, devido aos problemas financeiros, infelizmente fará o pagamento dos colaboradores de forma parcelada, 50% agora, no quinto dia útil, e os 50% restantes serão pagos conforme a disponibilidade de caixa, negociações bancárias e vendas de passe, que deve ocorrer na próxima semana. A prioridade é o pagamento dos colaboradores.
Sobre o pagamento dos fornecedores, já estão sendo renegociados os novos prazos”. 

SP: Ribeirão Preto poderá sofrer paralisação de rodoviários na próxima semana - revistadoonibus

Aumento na tarifa dos ônibus

A Prefeitura de Ribeirão Preto publicou um decreto nesta semana que autoriza o reajuste no valor da tarifa dos ônibus de R$ 4,20 para R$ 5, a partir do dia 15 de fevereiro. A administração municipal justifica o aumento na tarifa dos ônibus como forma de compensar a inflação.

“Há três anos que não há reajuste na tarifa de ônibus. Fatores como a variação do preço do combustível (aumento de 64,57% entre junho de 2020 a maio de 2021) e a variação do índice de preços dos veículos automotores no último ano (18,25%) foram analisados”, informou a Prefeitura.

Com informações do Consórcio PróUrbano, Prefeitura de Ribeirão Preto e Sindicato dos Empregados do Transporte Urbano de Ribeirão Preto – Seeturp