BRT Rio segue circulando com a porta aberta e sem ar-condicionado

BRT Rio segue circulando com a porta aberta e sem ar-condicionado

25 de janeiro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – Com o índice de reclamações nas redes sociais cada vez maior, o BRT Rio passa por um processo de transformação pouco eficaz depois que a Prefeitura do Rio, assumiu a intervenção do sistema, investindo milhões de reais com a promessa de melhorias que está longe de ocorrer, segundo os clientes que utilizam o serviço.

BRT Rio segue circulando com a porta aberta e sem ar-condicionado - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

Na manhã desta terça-feira (24), uma equipe de reportagem da TV Globo, acabou flagrando dois ônibus articulados do BRT Rio circulando com de portas abertas na Avenida das Américas, no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, mostrando a triste realidade que os passageiros já vem denunciando há mais de um ano.

O flagrante, feito pelo Globocop, mostrou um articulado com a porta do motorista aberta e outro do passageiro. Nas redes sociais, os moradores denunciam o descaso no transporte, depois que o prefeito Eduardo Paes ter anunciado um aporte de vários milhões de reais para a melhoria do serviço.

É importante lembrar que nem o Prefeito Eduardo Paes e nenhum secretário de seu governo utiliza o transporte público, como ocorrem em países desenvolvidos, talvez, se eles utilizassem o transporte, poderiam ver na prática, o que seus eleitores passam.


BRT Rio segue circulando com a porta aberta e sem ar-condicionado - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV



Prefeitura do Rio se manifesta sobre o assunto

A Prefeitura do Rio, por meio do BRT Rio, informou que vai reforçar com os motoristas o procedimento correto, que é a circulação com portas fechadas.

Ainda segundo o governo de Eduardo Paes, os articulados saem das garagens em perfeito funcionamento e que ao longo das viagens alguns passageiros forçam as portas e alçapões danificando o equipamento e colocando em risco a vida deles e de outras pessoas.

Com informações da Prefeitura do Rio e Redes Sociais