São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados

São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados

6 de janeiro de 2022 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO – A crise financeira que atinge o Grupo Itapemirim poderá trazer mais complicações para clientes e funcionários. Desde que deixou de operar seu braço aéreo com a Ita Transportes no dia 17 de dezembro de 2021, o grupo vem enfrentando sérios problemas administrativos e financeiros.

São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados - revistadoonibus

No dia 30 de dezembro de 2021, o Grupo Itapemirim através da Viação Itapemirim e Viação Kaissara, teve o pedido autorizado para suprir ou paralisar 61 linhas de ônibus interestaduais, que foi feito junto a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT.

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, as duas portarias que estão sendo publicadas nesta quinta-feira (30), considera o disposto no artigo 42 da Resolução nº 5.285, de 09 de fevereiro de 2017, que dispõe sobre o esquema operacional de serviço e as regras para modificação da prestação do serviço regular de transporte rodoviário coletivo interestadual e internacional de passageiros, sob o regime de autorização.

Confira a lista de cidades que deixarão de ter a operação da Viação Itapemirim.


São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados - revistadoonibus

Com o anúncio que a Viação Itapemirim vai reduzir a quantidade de cidades atendidas pelas rotas rodoviárias, acabou pegando muitos passageiros de surpresa, como informou a Agência Brasil. A pergunta agora é: como ficam os direitos dos passageiros que já compraram a passagem?

O especialista em direito do consumidor, advogado José Carlos Ferreira, explica que o primeiro passo é entrar em contato com a empresa e pedir o reembolso, ou verificar se existe acordo com outras empresas de ônibus para remarcar a viagem. Ele diz que, caso o viajante encontre dificuldades ou se sinta prejudicado, deve fazer um registro de reclamação no Procon.

São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados - revistadoonibus

Paralisação de funcionários no nordeste

Na manhã desta última segunda-feira (3), diversos funcionários da empresa de ônibus paralisaram as atividades nas cidades de Campina Grande/PBFeira de Santana/BA e em Fortaleza/CE, em resposta ao atraso nos pagamentos de salários e benefícios que chegam até cinco meses.

De acordo com Carlos Jefferson, que é o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Transporte Rodoviário de Passageiros Intermunicipal e Interestadual do Estado do Ceará – Sinteti, a paralisação ocorre devido a insatisfação dos funcionários depois do descumprimento de acordo trabalhistas anteriores.

O sindicalista afirma que segue com dificuldades em manter contato com a direção da Itapemirim e que quando isso ocorre, sempre prometem acordo, mesmo assinado com data para solucionar a situação, porém, esses acordos, acabam não sendo cumpridos. Ainda segundo Carlos Jefferson, até essa data, os funcionários ainda não receberam a segunda parcela do décimo salário.

São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados - revistadoonibus

Passageiros com destino à cidade de São Paulo que tinham previsão de embarque para 9h30 saíram da rodoviária Engenheiro João Tomé às 11h30.

De acordo com a ANTT, agência que regula o setor, os usuários que compraram bilhetes para linhas que foram canceladas terão direito ao reembolso integral e imediato do valor pago, sem cobrança de multa, ou direito à remarcação do bilhete na mesma categoria de serviço.

Além do atraso no pagamento de fornecedores e funcionários do braço aéreo, a crise parece atingir em cheio os funcionários da Viação Itapemirim que ainda permanece funcionando.

São Paulo: Funcionários da Viação Itapemirim dizem estar com salários atrasados - revistadoonibus

De acordo com a Folha, funcionários da Viação Itapemirim em São Paulo estão com salários atrasados desde o mês passado. Uma funcionária que não teve a sua identidade revelada, como forma de não sofrer retaliação, a empresa de ônibus realizou nesta última quarta-feira (5), uma reunião para informar o que estará fazendo para realizar o pagamento, porém, não divulgar datas para o depósito dos pagamentos em atraso.

Enquanto isso, os funcionários da Viação Kaissara, que faz parte do mesmo Grupo Itapemirim, informam que não houve reunião com a chefia para decidir sobre o pagamento de salários em atraso.

A apreensão entre os funcionários em São Paulo se reflete também em todas as cidades em que a Viação Itapemirim opera. Alguns ônibus que operam linhas para os trechos anunciados que serão suspensos e demais destinos, seguem atrasando a partida com saída de São Paulo.

São Paulo: Prefeitura inicia triagem na na rodoviária do Tietê de passageiros vindos do Maranhão - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

A Sala Vip da empresa que foi inaugurada com festa, segue fechada com um cartaz alegando que devido a pandemia de Covid-19, o local precisa seguir fechado. O que chama a atenção, que outras salas vips na Rodoviária do Tietê seguem funcionando normalmente.

O empresário Sidnei Piva de Jesus segue tentando uma solução para evitar o colapso do Grupo Itapemirim. Por outro lado, ele segue sendo é alvo de investigação do Ministério Público de São Paulo e de inúmeras reclamações de credores que pedem o seu afastamento imediato.

Dono da Itapemirim responde a acusações de fraude e desvio de dinheiro como mostra a reportagem da Record TV


Nossa equipe tenta contato com a Viação Itapemirim, porém, o e-mail corporativo da empresa segue voltando, já que a empresa que prestava assessoria de imprensa deixou de atender a empresa de ônibus.

Com informações da Agência Brasil, Folha e Panrotas