Paralisação de rodoviários de Belo Horizonte deixa passageiros sem ônibus nesta manhã

Paralisação de rodoviários de Belo Horizonte deixa passageiros sem ônibus nesta manhã

2 de dezembro de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

BELO HORIZONTE – A paralisação dos rodoviários de Belo Horizonte, deixou muitos moradores sem ônibus nas primeiras horas da manhã desta quinta-feira (2). A categoria segue reivindicando melhores salários e condições de trabalho. A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte – BHTrans, informou que a estação do Barreiro é a mais comprometida e nenhum ônibus saiu do local.

Paralisação de rodoviários de Belo Horizonte deixa passageiros em ônibus nesta manhã - revistadoonibus

Os funcionários das empresas de ônibus argumentam que seguem há dois anos sem reajuste salarial e que pedem um aumento de 9%, mais a correção dos vencimentos pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor – INPC.  Além disso, os rodoviários ainda pedem o retorno do ticket nas férias, pagamento do abono 2019/2020 e fim da limitação do passe livre.

Os empresários do transporte municipal até que tentou apresentar uma proposta, porém, os rodoviários acabaram recusando a mesma já que segundo a categoria contempla o aumento de 9%, mas exclui a reposição salarial pela inflação, principal bandeira do movimento. O Sindicato das Empresas de Transporte Público de Belo Horizonte – Setra-BH, informou que vê a manifestação com estranheza e disse que “a intenção desses trabalhadores é fazer uso da paralisação que muito prejudica toda a sociedade em detrimento de ganhos inviáveis e que jamais serão concedidos por parte das empresas”. O órgão informou ainda que acionou a Justiça pedindo que 100% da frota de ônibus da cidade circule. 

Paralisação de rodoviários de Belo Horizonte deixa passageiros em ônibus nesta manhã - revistadoonibus

Justiça mantém decisão de 60% das frotas de ônibus circulando em BH

Na noite desta última quarta-feira (1º), o Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região TRT-3 decidiu manter a decisão anterior de que 60% das viagens de ônibus de Belo Horizonte aconteçam durante a greve de motoristas, que começa nesta quinta-feira (2). No início da noite de ontem, o Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo da capital enviou um requerimento pedindo ao TRT que aumentasse o índice para 100% durante os horários de pico, o que não foi aceito.

Em sua decisão, o desembargador Fernando Rios Neto afirmou que caso qualquer uma das partes desobedeça a Ordem Judicial, ou dificulte o seu cumprimento, será aplicada uma multa diária no valor de R$ 50 mil.

Paralisação de rodoviários de Belo Horizonte deixa passageiros em ônibus nesta manhã - revistadoonibus

De acordo com informações de funcionários da BHTrans, entre 7h e 8h, apenas a estação José Cândido, que está localizada na região leste de Belo Horizonte, seguia operando com a frota mínima de 60%, como determinou a justiça. neste mesmo horário, 32% das viagens que estavam programadas na cidade, foram realizadas.

Veja a situação de cada estação com a paralisação, de 7h às 8h:

– Barreiro: 0%
– Diamante: 13%
– José Cândido: 67%
– Pampulha: 6%
– São Gabriel: 43%
– São José: 50%
– Venda Nova: 2%
– Vilarinho: 25%
– Demais Linhas: 44%

A estação Venda Nova, estava vazia entre a meia-noite e às 10h. A BHTrans informou que nenhum ônibus circulou no local nesse período, reflexo da greve dos rodoviários, deflagrada esta madrugada. 

Belo Horizonte: Paralisação de rodoviários é suspensa até quarta-feira dia 1º - revistadoonibus

Viagem por aplicativo mais cara

Os passageiros que tentavam chegar aos seus compromissos, notaram que as viagens por carro de aplicativos como Uber e 99, tiveram um aumento de até 380% devido a alta procura pelo serviço ao longo da paralisação dos rodoviários em Belo Horizonte.

Com informações da Band News FM, Estado de Minas, Prefeitura de Belo Horizonte e TV Globo