Últimas:
Prefeito de Belo Horizonte marca reunião de emergência para evitar paralisação de ônibus

BELO HORIZONTE – Na tentativa de evitar uma paralisação do transporte coletivo que está agendada para ocorrer na próxima segunda-feira (22), o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, marcou uma reunião emergencial para às 10h desta sexta-feira (19), onde estará com seus funcionários tentando chegar em uma solução e evitar que os rodoviários iniciem a paralisação do transporte.

Prefeito de Belo Horizonte marca reunião de emergência para evitar paralisação de ônibus - revistadoonibus
Foto: Divulgação

A reunião que será realizada na prefeitura, deve contar com a participação do presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte – Setra-BH, Raul Lycurgo Leite, do presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte – BHTrans,  Diogo Prosdocili, do vice-prefeito Fuad Noman, do Secretário de Infraestrutura, Josué Valadão, do procurador do município, Castellar Guimarães Filho e do prefeito Alexandre Kalil.

O Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte – STTRBH, confirmou para a próxima segunda-feira (22), a paralisação do transporte municipal de Belo Horizonte. A entidade afirmou que a categoria está em estado de greve desde o último dia 11

Prefeito de Belo Horizonte marca reunião de emergência para evitar paralisação de ônibus - revistadoonibus

A crise no transporte vem se acentuando nos últimos meses, quando empresários de ônibus e rodoviários não conseguiram chegar em um acordo. Segundo o sindicato, a categoria reivindica o aumento salarial que não vem ocorrendo há dois anos. Acredita-se que nas primeiras horas da próxima segunda-feira (22), os ônibus parem.

Reivindicações da categoria:

Reajuste salarial de 9% + INPC;

Ticket de alimentação de R$ 800,00;

Pagamento do Ticket no atestado;

Remoção do banco de horas;

Abono salarial 2019/2020;

Retirada da limitação do passe livre;

Manutenção do passe livre para o afastado;

Melhoria no plano de saúde

Rodoviários de Belo Horizonte devem paralisar atividades na segunda-feira 22 - revistadoonibus

Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte se manifesta

Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte – Setra-BH, informou que até que a situação financeira possa ser resolvida, segue garantido o emprego dos funcionárias das empresas de ônibus e a operação dos coletivos e que nos anos de 2017, 2019 e 2020, não houve aumento no valor da tarifa, e que houve aumento salarial em 2017 e 2019.

“O contrato de 2008 é injusto, por que quem paga a passagem é só o usuário catracado, ou seja, quem usa o transporte e paga a passagem. O sistema é todo pago por quem usa ele e isso não é justo com o passageiro. Eu acho que precisamos aperfeiçoar o contrato. O número de passageiros vem caindo anualmente. Nos anos 2000 eram 440 milhões de passageiros no ano, em 2008 já caiu para 430 milhões, em 2019 foram 350 milhões de passageiros e, em 2020, foram 192 milhões. As contas não fecham”, informou o presidente do Setra, Raul Lycurgo Leite. 

Com informações do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Belo Horizonte – STTRBH e Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte – Setra-BH

%d blogueiros gostam disto: