Últimas:
SP: Mogi das Cruzes afirma que tarifa de ônibus não terá mudança neste ano

MOGI DAS CRUZES – A tarifa do transporte coletivo de Mogi das Cruzes não terá alteração neste ano e o valor da passagem para 2022 será mais baixo do que o pedido pelas empresas concessionárias do serviço. Além disso, a isenção da cobrança do ISS sobre o transporte, que existe desde 2013 e vale até 31 de dezembro, não será renovada pela administração municipal.

SP: Mogi das Cruzes afirma que tarifa de ônibus não terá mudança neste ano - revistadoonibus

As decisões foram divulgadas nesta terça-feira (16/11), durante entrevista coletiva concedida pela prefeita em exercício, Priscila Yamagami Kähler, e pela secretária municipal de Mobilidade Urbana, Cristiane Ayres, com a participação do prefeito Caio Cunha pela internet.

“Historicamente, Mogi das Cruzes sempre teve a tarifa mais alta da região. Estamos trabalhando muito para que isso deixe de acontecer e que a tarifa seja a mais baixa possível, com muita transparência. A Prefeitura está trabalhando para fazer o melhor transporte para a nossa cidade, sem que o passageiro pague a conta”, afirmou a prefeita em exercício.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana está analisando as planilhas e os dados apresentados pelas empresas, mas as solicitações protocoladas pelas concessionárias, que superam os 50% de reajuste, já foram descartadas. Os detalhes dos pedidos também foram divulgados à imprensa durante a coletiva, em uma ação inédita na cidade. (Veja os arquivos abaixo)

“Vamos abrir os dados e mostrar para a população com total transparência. Os passageiros nunca tiveram acesso a estes dados e queremos que esta construção seja coletiva, com a população acompanhando o que está sendo negociado e cada passo definido”, explicou Priscila.

SP: Mogi das Cruzes afirma que tarifa de ônibus não terá mudança neste ano - revistadoonibus

A empresa Princesa solicitou o reajuste da tarifa para R$ 7,04 (R$ 2,54 a mais, o equivalente a um aumento de 56,44%), enquanto a empresa Mogi Mob pediu que o valor passasse a ser de R$ 7,08 (R$ 2,58 a mais, o equivalente a um aumento de 57,33%). Atualmente, o valor da tarifa é de R$ 4,50.

“São duas empresas e duas formas diferentes de cálculo da tarifa, que estão previstas em contrato. A partir do momento em que as solicitações são apresentadas, é feita uma análise, uma auditoria interna nos dados. Este trabalho está em andamento e deve ser feito com muito cuidado”, disse a secretária Cristiane Ayres. “Estamos vivendo um momento muito diferente no país, com aumento de combustível e insumos. Mas temos de buscar a melhor tarifa para a população de Mogi das Cruzes”, completou.

SP: Moradores de Mogi das Cruzes relatam lotação nos ônibus - revistadoonibus

Outra novidade apresentada foi a definição que a isenção da cobrança de ISS das empresas de transporte público não será renovada pela Prefeitura. A medida está em vigor em Mogi das Cruzes desde 2013 e tem validade até 31 de dezembro.

“A cidade de Mogi das Cruzes é a única do Alto Tietê que dá isenção de ISS para as empresas. Isso representa entre R$ 3 milhões e R$ 4 milhões por mês que deixam de ser arrecadados. Quando se oferece esta isenção, já se deixa de investir em educação e saúde. Já conversamos e decidimos não renovar a isenção para o transporte público”, anunciou o prefeito Caio Cunha, que está em viagem a Barcelona, na Espanha, e participou pela internet.

Ele reforçou a busca da administração por uma tarifa justa para os passageiros. “A gente vem trabalhando para que o possível aumento não seja tão impactante para as famílias e para as empresas, que pagam o vale-transporte”, afirmou. “Nosso corpo técnico está trabalhando para que haja um reequilíbrio financeiro para que a população de Mogi das Cruzes não pague a maior tarifa do Alto Tietê”, completou.

Com informações da Prefeitura de Mogi das Cruzes

%d blogueiros gostam disto: