Últimas:
SP: Ônibus da Arca Turismo que tombou não tinha autorização da ANTT para viajar para Paraty

SÃO PAULO – A Empresa Arca Turismo que teve o ônibus modelo Marcopolo Paradiso G7 1800 DD, equipado com chassi Scania 8×2, com o prefixo 5091, tombado na manhã deste último sábado (13), quando trafegava em um trecho de serra na altura do km 76 da Rodovia Oswaldo Cruz, no município de São Luiz do Paraitinga, no interior de São Paulo e que deixou ao menos seis pessoas morreram no acidente, não tinha autorização da ANTT para viajar para fora do estado de São Paulo, com esse coletivo.

SP: Ônibus da Arca Turismo que tombou não tinha autorização da ANTT para viajar para Paraty - revistadoonibus
Foto: Polícia Militar do Estado de São Paulo Divulgação

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, o ônibus realizava um passeio fretado saindo de São Paulo com destino até a cidade de Paraty, na região Sul Fluminense, seguia viagem de forma irregular. Acidente é investigado pelos órgãos de trânsito e pela polícia.

A agência federal informou ainda que colheu depoimento dos passageiros que contaram ter comprado uma excursão para Paraty, no Rio de Janeiro. Para a viagem, que é interestadual, o motorista deveria ter uma autorização do órgão. O condutor tinha apenas uma autorização para seguir como coletivo de turismo para Ubatuba, no litoral de São Paulo, cidade que faz divisa com Paraty, no Rio de Janeiro.

“Isso requer autorização da ANTT, uma licença de viagem, ele não tinha porque esse veículo não está cadastrado. Nós vamos apurar ainda se, para burlar, ele ia usar a autorização do DER até Ubatuba, como se fosse para lá, e depois ia de forma irregular para Paraty”, explicou o fiscal da ANTT, Lupércio Lobão, como informa a TV Vanguarda.

SP: Ônibus da Arca Turismo que tombou não tinha autorização da ANTT para viajar para Paraty - revistadoonibus
Foto: Ednelson Prado – Portal LN21

A primeira informação foi de cinco pessoas mortas. Mas o número subiu para seis, de acordo com o Corpo de Bombeiros.

Seis pessoas morreram no acidente, segundo informações da Polícia Civil, atualizadas até o fim desta tarde. Entre as vítimas, está a filha do motorista, de oito anos, e a agente de saúde Solange Santana Novaes.

Vale lembrar que mesmo com as irregularidades apontadas pelo DER e pela ANTT, o ônibus tinha vistoria válida junto à Artesp até 2022, ou seja, o coletivo segue autorização para fazer turismo e fretamento unicamente dentro do estado de São Paulo.

SP: Ônibus da Arca Turismo que tombou não tinha autorização da ANTT para viajar para Paraty - revistadoonibus

O acidente ocorreu por volta das 6h30 no km 75 no trecho de serra da rodovia na altura de São Luiz do Paraitinga.

De acordo com uma das passageiras, o motorista teria tentado desviar de um veículo e, em seguida, acessou uma curva, perdeu o controle e tombou o ônibus.

A rodovia ficou interditada por cerca de dez horas até às 16h deste sábado, quando o veículo foi destombado e retirado da pista. Segundo a Polícia Militar Rodoviária de São Paulo o congestionamento chegou a 20 quilômetros.

O horário do acidente era apontado pela polícia como de pico para a saída do feriado prolongado de Proclamação da República para Ubatuba.

SP: Ônibus da Arca Turismo que tombou não tinha autorização da ANTT para viajar para Paraty - revistadoonibus

Arca Turismo se manifesta

A empresa Arca Turismo informou que o coletivo foi contratado para fretamento, com motorista particular, com declaração de viagem para Ubatuba e região. A empresa disse que está prestando suporte às vítimas e que acompanha as investigações das autoridades.

.

Com informações da Agência Nacional de Trasportes Terrestres – ANTT, Arca Turismo, Corpo de Bombeiros de São Paulo, Polícia Militar Rodoviária de São Paulo e TV Vanguarda

%d blogueiros gostam disto: