SP: micro-ônibus que tombou em rodovia operava de forma clandestina

SP: micro-ônibus que tombou em rodovia operava de forma clandestina

8 de novembro de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

BERTIOGA E SÃO PAULO – O micro-ônibus de turismo que tombou na rodovia Mogi-Bertioga, nesse domingo (7), matando uma turista e deixando outros 23 feridos, operava de forma clandestina. A informação foi confirmada pela Agência de Transporte do Estado de São Paulo – Artesp.

SP: Ônibus tomba na rodovia Mogi-Bertioga e deixa uma pessoa morta - revistadoonibus

Em nota, Agência de Transportes do Estado de São Paulo – Artesp confirmou que o veículo da Juli Wil Locadora Transporte e Turismo Ltda, que responsável pelo veículo, não tem registro junto à agência.

A Artesp lamentou o acidente, e frisou “que mantém ações constantes de fiscalização em todo o Estado, visando coibir tanto o transporte clandestino quanto o irregular, que expõem os usuários a riscos por falta de segurança e ausência de documentação dos veículos e/ou por não honrarem a contratação de seguros.”

SP: micro-ônibus que tombou em rodovia operava de forma clandestina - revistadoonibus

De acordo com informações da Polícia Militar Rodoviária, o motorista levava um grupo de turistas para passarem o dia na praia, mas no caminho de Guarulhos para Bertioga, ele perdeu o controle do micro ônibus e tombou na rodovia.

O acidente foi registrado como homicídio culposo e lesão corporal culposa, quando não há intenção. A delegacia da Polícia Civil de Bertioga apura os fatos.

Nesse sentido, a Agencia de Transportes do estado de São Paulo faz um alerta à população para que não utilizem empresas de fretamento que não estejam regularizadas, tanto pela falta de segurança como pelo fato dessas empresas não honrarem a contratação de seguros.  

SP: micro-ônibus que tombou em rodovia operava de forma clandestina - revistadoonibus

A importância de uma empresa de transporte ser regularizada é que ela tem seus veículos vistoriados a cada 18 meses caso tenham até 5 anos de fabricação, ou a cada 6 meses, caso tenham mais de 11 anos.

Para consultar se uma empresa é regularizada para fazer o serviço de fretamento, basta acessar o site: extranet.artesp.sp.gov.br/transportecoletivo/empresa/consulta/

Nossa equipe segue tentando contato com a empresa Juli Wil Locadora, para que possam se manifestar sobre o acidente.

Com informações da Agência Brasil