Últimas:
Curitiba: Casos de importunação devem ser denunciados pelo telefone 153

CURITIBA – A Guarda Municipal de Curitiba, informou nesta última quarta-feira (20), que fez 32 prisões pelo crime de importunação e por atos de qualquer pessoa, desde o início do ano. Deste total, 11 ocorreram dentro do transporte coletivo, com atendimento no terminal de ônibus ou na estação-tubo mais próximos.

Curitiba: Casos de importunação sexual devem ser denunciados pelo telefone 153 - revistadoonibus
Foto: Prefeitura de Curitiba – Divulgação

Um deles, registrado na manhã de 1º de outubro, ocorreu no Ligeirão Santa Cândida/Capão Raso. Após denúncia da vítima, de 47 anos, o motorista parou o ônibus no Terminal Cabral para o registro da ocorrência pelos guardas municipais. O suspeito tinha 41 anos.

“É imprescindível que a comunicação oficial da ocorrência aconteça de maneira imediata, para que o suspeito possa ser abordado no local da denúncia. No caso do ato praticado dentro do ônibus, a abordagem normalmente é feita na parada seguinte do veículo”, informa o secretário municipal de Defesa Social e Trânsito, Péricles de Matos.

Curitiba: Casos de importunação sexual devem ser denunciados pelo telefone 153 - revistadoonibus
Foto: Prefeitura de Curitiba – Divulgação

Outro caso recente atendido pelos guardas foi na madrugada do feriado de 12 de outubro, Dia de Nossa Senhora Aparecida. Na Rua Conselheiro Laurindo, no Centro, os guardas prenderam um homem de 29 anos suspeito de importunar uma mulher de 51 anos, funcionária de um estabelecimento onde o indivíduo tentou forçar a porta para entrar.

No ano passado, outras 38 prisões foram feitas por equipes de guardas municipais pela mesma natureza criminal, das quais 14 dentro do ônibus. 

Curitiba: Casos de importunação sexual devem ser denunciados pelo telefone 153 - revistadoonibus
Foto: Prefeitura de Curitiba – Divulgação

Ligue 153

O passageiro que precisar de apoio para registrar uma ocorrência, como furto, roubo ou importunação sexual no ônibus, dentro dos limites de Curitiba, deve ligar para o telefone de emergência 153 da Guarda Municipal.

A ligação é atendida por um guarda no Centro de Operações, que aciona a equipe mais próxima do local para averiguação e possíveis abordagens a pessoas suspeitas. Observar alguns detalhes, como cor da roupa do suspeito, tatuagens e o uso de óculos ou bonés ajuda na identificação posterior.

Com informações da Prefeitura de Curitiba


%d blogueiros gostam disto: