Últimas:
PA: Policial Federal é morto durante assalto ao ônibus da Real Maia em Goianésia do Pará

GOIANÉSIA DO PARÁ – A delegacia da Polícia Civil do Pará e a Polícia Federal, investigam o assalto ao ônibus da empresa Real Maia, que fazia a linha Palmas x Belém, e que foi assaltado na madrugada deste domingo (10), quando trafegava na rodovia estadual PA-150 pela cidade de Goianésia do Pará.

PA: Policial Federal é morto durante assalto ao ônibus da Real Maia em Goianésia do Pará - revistadoonibus

Na ação que ocorreu por volta de uma hora de madrugada, o policial federal identificado como Ramon Santos Costa, que era um dos 12 passageiros a bordo, acabou morrendo baleado dentro do ônibus.

De acordo com informações do motorista do coletivo três marginais abordaram o ônibus na zona rural da cidade de Goianésia do Pará criando uma barricada com paus e pedras, bloqueando a estrada. O ponto da abordagem dos bandidos fica cerca de 35 quilômetros do centro cidade.

O policial federal tinha solicitado ao motorista que não fosse identificado caso o ônibus fosse parado. Ao parar o ônibus dois marginais anunciaram o assalto, e um deles abordou o motorista perguntando se havia algum policial a bordo, quando o motorista negou que havia qualquer agente da lei no ônibus. Os bandidos obrigaram o condutor do coletivo para uma estrada vicinal por cerca de 50 metros, quando um terceiro assaltante entrou no ônibus.

PA: Policial Federal é morto durante assalto ao ônibus da Real Maia em Goianésia do Pará - revistadoonibus

Uma das passageiras que estava ao lado do policial federal no primeiro piso, pediu que o mesmo se acalmasse e não fizesse nada. Ao avistar o bandido, houve uma troca de tiros dentro do ônibus.

O bandido, então, passou a questionar o motorista, alegando que o profissional havia lhe enganado, pois tinha policial sim e que tinha atirado em seu parceiro.

Neste momento, o marginal que estava com o motorista olhou pela fresta da porta da cabine e atirou no policial, afirmando que este tinha atirado em seu parceiro. Nervoso, o bandido pegou o microfone e falou com os passageiros que não queria machucar ninguém, mas se precisasse iria fazer.

Em seguida, o bandido mandou que o motorista voltasse a fechar a porta do ônibus e que desligasse os faróis e as luzes do interior do veículo. Após isso, ele desceu e deu um sinal de luz para que o motorista fosse embora, de ré, caso contrário iria atirar no veículo. 

O bandido ferido acabou fugindo do local juntamente com os outros dois bandidos, levando os aparelhos celulares, joias e pertencentes dos passageiros.

O policial federal acabou morrendo ao chegar no município de Jacundá, cerca de 40km do local onde foi baleado. Uma equipe médica do Hospital Municipal constatou o óbito. O corpo da vítima foi removido pelo IML de Tucuruí. Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Tucuruí periciou o ônibus na manhã deste domingo. 

A Real Maia precisou encaminhar outro ônibus para que os passageiros pudessem seguir viagem.

Com informações da Polícia Civil do Pará

%d blogueiros gostam disto: