Teresina: Câmara Municipal aprovou o relatório final da CPI dos ônibus

Teresina: Câmara Municipal aprovou o relatório final da CPI dos ônibus

25 de agosto de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

TERESINA – A CPI do Transporte de Teresina, apresentou nesta última terça-feira (24), o relatório final, onde passa recomendar a Prefeitura da capital a rescisão do contrato com as empresas de ônibus, e a realização de uma nova licitação do transporte de passageiros na cidade.

Teresina: Câmara Municipal aprovou o relatório final da CPI dos ônibus - revistadoonibus

Durante uma sessão nesta quarta-feira (25), a Câmara Municipal de Teresina aprovou por unanimidade, o relatório da CPI dos ônibus. Ao meio-dia de hoje, os membros da Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI dos ônibus, devem entregar ao prefeito de Teresina, Dr Pessoa, o relatório que foi criado.

“É um problema que se arrasta há 30 anos e a geste espera de verdade é que esse contrato seja rompido. A gente não acredita que a maioria dessas empresas tenha condições de fazer investimentos no transporte. Nós entendemos que esse sistema do Inthegra não funciona e que essas empresas que estão operando perderam o poder de investimento”, declarou Jeová Alencar, presidente da Câmara Municipal de Teresina.

O parlamentar acredita que o prefeito de Teresina possa resolver o problema do transporte coletivo. “Nós temos a certeza que nosso prefeito pela sua sensibilidade, coragem e determinação que ele tem irá mudar o transporte público de Teresina para melhor. O usuário paga uma das passagens mais caras do Brasil para um dos piores sistemas e ele espera é que melhore, mas só pode melhorar se romper com esse contrato”, enfatizou Alencar.

Teresina: Câmara Municipal aprovou o relatório final da CPI dos ônibus - revistadoonibus

Relatório da CPI do Transporte

O relatório criado por membros da CPI do Transporte, mostra diversas irregularidades na execução do contrato, como informou ou vereador Dudu, que é o presidente da CPI.

“Encontramos provas de descumprimento dessa licitação, ao longo dos anos o contrato foi negligenciado pelo poder público e as empresas, nós encontramos irregularidades como falsificação de dados, verdadeiras maquiagens grotescas para ludibriar esse poder público, a Câmara Municipal, escondendo informações que provam que esse dinheiro foi malversado, que houve crimes”, disse o vereador.

Com informações da Câmara Municipal de Teresina