Últimas:
RJ: Câmara de Nova Friburgo retoma CPI do Transporte que investiga contrato com a  Viação Itapemirim

NOVA FRIBURGO – Está marcada para às 18h, a reunião ordinária da Câmara Municipal de Nova Friburgo, na região serrana do Rio, que retoma os trabalho após o recesso parlamentar que foi iniciado no dia 19 de julho. A retomada dos trabalhos legislativo chama a atenção com a Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, também conhecida como a CPI do Transportes, que foi criada para investigar supostas irregularidades na contratação emergencial da Viação Itapemirim pelo governo municipal. Vale lembrar que o Grupo Itapemirim ainda segue em recuperação judicial.

RJ: Câmara de Nova Friburgo retoma CPI do Transporte que investiga contrato com a Viação Itapemirim - revistadoonibus

Sem experiência no transporte urbano de passageiros e sem apresentar até o momento, uma garagem fixa na cidade e os ônibus urbanos que estarão circulando no município nos próximos meses, a situação do transporte ainda segue indefinida.

NNa noite desta última sexta-feira (23), o governo municipal de Nova Friburgo anunciou que a Viação Itapemirim teria entregue a administração municipal a relação dos ônibus urbanos que estarão operando o serviço municipal na cidade. Porém, o prefeito Johnny Maycon, afirmou apenas que a frota atende aos critérios previstos no Termo de Referência do processo de contratação, não dando detalhes sobre a nova frota de ônibus, se será arrendada da empresa Nova Faol, ou se serão ônibus zero quilômetros, por exemplo.

RJ: Câmara de Nova Friburgo retoma CPI do Transporte que investiga contrato com a Viação Itapemirim - revistadoonibus

De acordo com a Câmara Municipal de Nova Friburgo, a investigação será realizada pelos vereadores Maicon Queiroz, Priscilla Pitta, Angelo Gaguinho, Carlinhos do Kiko e Vanderléia Abrace Essa Ideia. O prazo é de 120 dias.

Através de uma live na semana passada, o vereador repórter Maicon Queiroz voltou a levantar inúmeras suspeitas relativas ao contrato emergencial: lista de ônibus e outros documentos duvidosos apresentados que teriam beneficiado irregularmente a Itapemirim.

A Prefeitura de Nova Friburgo, assim como a Viação Itapemirim ainda não se manifestaram sobre as denúncias sobre suspeitas do contrato entre o governo e a empresa de ônibus, que foram apresentadas pelo vereador Maicon Queiroz, até a publicação desta reportagem.

Com informações da Câmara Municipal de Nova Friburgo

Veja mais notícias sobre a situação do transporte em Nova Friburgo

%d blogueiros gostam disto: