Últimas:
SP: Ônibus da Transbrasil que tombou em Rio Claro fazia serviço clandestino e CNH de motorista estava vencida

RIO CLARO – O ônibus rodoviário que estava a serviço da TransBrasil e que acabou tombando no início da tarde deste último domingo (18), na Rodovia Washington Luís – SP-310, na altura do município de Rio Claro, no interior de São Paulo, deixando três pessoas mortas e ao menos 37 feridos, estava em mau estado de conservação. A informação é da Polícia Militar Rodoviária de São Paulo.

SP: Ônibus da Transbrasil que tombou em Rio Claro fazia serviço clandestino e CNH de motorista estava vencida - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

O ônibus que teria saído de São Paulo seguia com destino final ao município de Iguatu no estado do Ceará, ainda pegou passageiros nos municípios de Jundiaí, Americana e Rio Claro e cobrava as passagens no valor entre R$ 280 e R$ 500.

De acordo com o delegado Paulo Hadich, o depoimento do motorista do coletivo, identificado como Maurício Leite dos Santos, confirmou que o transporte de passageiros era feito de forma clandestina.

“No depoimento do motorista, ele nos faz ter algumas certezas: a primeira é que o ônibus fazia um transporte clandestino, o agenciamento era clandestino dessas pessoas. O ônibus apresentou falhas mecânicas pouco antes do acidente e teria derivado à direita no momento do acidente. E também que ele se evadiu do local do acidente”, declarou o delegado Paulo Hadich.

O motorista estava com a Carteira Nacional de Habilitação vencida desde 2019.

SP: Ônibus da Transbrasil que tombou em Rio Claro fazia serviço clandestino e CNH de motorista estava vencida - revistadoonibus

A Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, afirmou em nota que o ônibus fazia o transporte clandestino.

O delegado informou que o motorista da TransBrasil informou uma justificativa para ter se evadido do local do acidente, porém, os argumentos não foram convincentes. Além disso, o delegado revelou que o motorista estava com a habilitação vencida desde 2019.

“Ou seja, sob nenhuma hipótese ele poderia estar dirigindo um ônibus”, disse o delegado.

De acordo com o delegado, o próximo passo da investigação é aguardar o resultado da perícia que foi feita e verificar se há necessidade de alguma perícia complementar.

“Alguma coisa provocou que esse ônibus derivasse à direita, com certeza não foi intencional ter saído para o barranco, mas precisamos saber exatamente o que provocou essa queda. A suspeita mais forte, até o momento, é de uma falha mecânica. Por ser um ônibus que fazia transporte clandestino, pode ser sim por falta de manutenção adequada”, finalizou.

SP: Ônibus da Transbrasil que tombou em Rio Claro fazia serviço clandestino e CNH de motorista estava vencida - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

O motorista do ônibus compareceu à delegacia de Rio Claro nesta terça-feira (20), acompanhado de um advogado. O depoimento junto a Polícia Civil durou cerca de 1h30.

Na saída da delegacia em entrevista à EPTV, afiliada da TV Globo, ele alegou que o volante do ônibus travou e negou que o veículo e os pneus estivessem em mau estado de conservação, conforme informou o tenente da Polícia Rodoviária, Aaron Emanuel Baronetto Caetano, no domingo (18).

SP: Policia Civil de Rio Claro deve ouvir motorista do ônibus da TransBrasil nesta terça-feira - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

“Travou o volante. Eu tentei parar antes, mas não deu. Eu ia devagar, a 70 km/h, só que quando ele travou, já pegou sentido à rampa e quando bateu, já bateu quase parado. Como é muito alto, a roda passou e aí já começou a deitar. Os pneus estavam em bom estado sim, o carro é revisado toda semana”, declarou.

De acordo com a EPTV, o advogado Renato Balastrero alegou que Santos sofreu uma lesão na coluna durante o acidente e que duas pessoas o socorreram. Além disso, ele argumentou que a carta do homem está vencida por conta da pandemia.

SP: Ônibus a serviço da TransBrasil tomba na rodovia Washington Luís em Rio Claro - revistadoonibus

“Você sabe que a pandemia deu um atraso na regulamentação de carta, sobre tudo a dele que é de outro estado. E outra, habilitado ele é, ele só estava com a habilitação vencida, com os exames irregulares e ele vai resolver isso aí”, disse.

O advogado também declarou que o motorista não está negando nenhum tipo de acusação.

“Ele lamenta muito. É um empresário. Foi uma fatalidade e ele vai fazer de tudo para diminuir a dor que as pessoas estão passando”, finalizou.

SP: Policia Civil de Rio Claro deve ouvir motorista do ônibus da TransBrasil nesta terça-feira - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

A Agência Nacional de Transporte Terrestres – ANTT emite nota, que pode ser ler na íntegra abaixo.

Informações preliminares, ainda não confirmadas, indicam que o veículo que se acidentou é o de placa JZB9262.

O veículo é de propriedade da empresa AGÊNCIA DE TURISMO HALLEY LTDA, CNPJ 10314788/0001-61, conforme registro junto às bases do DENATRAN. Todavia, junto à ANTT, ele se encontra cadastrado junto à frota da empresa TRANSPORTE COLETIVO BRASIL LTDA, CNPJ 05.376.934/0001-46. O status do veículo junto aos sistemas da ANTT é “INATIVO”.

Deste modo, o veículo, por estar inativo, não poderia ser utilizado para o transporte rodoviário interestadual remunerado de passageiros.

Destacamos que as fiscalizações para coibir o transporte rodoviário interestadual não autorizado de passageiros ocorrem de forma permanente, tendo sido lavrados, apenas neste ano de 2021, mais de 1.600 autos de infração para o transporte não autorizado.

Além disso, informamos que a SUFIS fiscaliza todos os operadores de transporte interestadual ou internacional de passageiros, respeitados os limites estabelecidos na legislação e, em especial, nas decisões judiciais.

Solicitação nº.  528/2021.

Com informações da Agência Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, EPTV e Polícia Civil de São Paulo

Confira mais notícias sobre a TransBrasil

%d blogueiros gostam disto: