Últimas:
Vídeo: Protesto paralisa os ônibus na região do Terminal Grajaú durante a greve dos ferroviários em São Paulo

SÃO PAULO – A greve dos ferroviários de São Paulo e que paralisa diversas linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM, acabou gerando um grande protesto dos passageiros que estavam revoltados com a falta de trens e com isso passaram interromper a saída dos ônibus urbanos que operam linhas no Terminal Grajaú, na região extremo sul de São Paulo.

Vídeo: Protesto paralisa os ônibus na região do Terminal Grajaú durante a greve dos ferroviários em São Paulo - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

Os manifestantes ainda passaram ocupar a Avenida Dona Belmira Marin, na região da saída do terminal de ônibus, impedindo com que os coletivos deixassem o local. Para tentar amenizar a situação, a Polícia Militar do Estado de São Paulo, foi acionado para o local para da apoio na estação de trem.

O protesto dos passageiros ainda interditou também na avenida Teotônio Vilela, na zona sul, com galhos de árvores. Só motos passam no trecho e há extensa fila de ônibus parados na região.  Os passageiros estão parados há cerca de duas horas dentro dos coletivos e não conseguem avançar para chegar aos compromissos. 

Vídeo: Protesto paralisa os ônibus na região do Terminal Grajaú durante a greve dos ferroviários em São Paulo - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

De acordo com a CPTM, não há previsão de acionar a operação do Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência – PAESE. As empresas de ônibus mantêm 100% da frota em operação ao longo do dia.

A Prefeitura de São Paulo, informou através de nota pela SPtrans que as linhas de ônibus que atendem o Terminal Grajaú fazem o retorno, em ambos os sentidos, desde as 6h desta quinta-feira (15) por causa da interferência na via. Também duas linhas da EMTU – 012 e 226 operam com desvios de itinerário na região do Grajaú.

Sobre e greve dos ferroviários

De acordo com a Record TV. a operação das linhas da CPTM teria início às 4h, mas a paralisação de funcionários afeta diferentes linhas. Não circulam as linhas 9-Esmeralda e 10-Turquesa. Segundo a empresa, adesão à greve foi total, contrariando decisão da Justiça do Trabalho de manutenção de 80% dos trabalhadores no horário de pico e 60% nos demais horários, sob pena de multa de R$ 100 mil por dia.

Pararam parcialmente as linhas 7-Rubi (Caieras – Barra Funda) e 8-Diamante (Barueri – Barra Funda) com intervalo de 10 minutos. Na estação Palmeiras-Barra Funda, a conexão com o Metrô na Linha 3-Vermelha está mantida.

Com informações da CPTM, Prefeitura de São Paulo e Record TV

%d blogueiros gostam disto: