Últimas:
RJ: Nova Friburgo teria solicitado à Justiça ampliação de operação da Nova Faol

NOVA FRIBURGO – No último dia 9 de junho, a Prefeitura de Nova Friburgo, na Região Serrana do Rio, teria solicitado à Justiça, que a operação da empresa Friburgo Auto Ônibus, também conhecida como Nova Faol, siga com prazo ampliado por até 90 dias, como informou o portal Multiplix, que entrevistou o diretor da Nova Faol, Alexandre Colonese. A decisão judicial, pode ocorrer há qualquer momento.

RJ: Nova Friburgo teria solicita à Justiça ampliação de operação da Nova Faol - revistadoonibus

Uma decisão judicial proferida desde o dia 4 de maio, determina que a Nova Faol mantenha sua operação no transporte coletivo de passageiros na cidade de Nova Friburgo, porém, a liminar possui validade até esta próxima quinta-feira (15), quando se acredita que a Viação Itapemirim, empresa que assinou contrato emergencial de 12 meses junto ao governo municipal em junho, possa assumir as linhas municipais. Vale lembrar que a Viação Itapemirim ainda não possui nenhum ônibus urbano em sua frota.

De acordo com o diretor da Nova Faol, a direção do Grupo Itapemirim ainda não teria apresentado garantias junto a um banco, garantindo o valor da negociação. Segundo o portal de notícias, a garagem da Nova Faol, não seria vendida e sim alugada para o Grupo Itapemirim, operar o serviço na cidade. O valor da negociação entre as empresas de ônibus, ainda não foi informado.

RJ: Nova Friburgo teria solicita à Justiça ampliação de operação da Nova Faol - revistadoonibus

A Prefeitura de Nova Friburgo, informou que solicitou dilação do prazo para a transição entre as empresas e aguarda posicionamento do Judiciário. Questões de competência das empresas, todavia, devem ser respondidas por elas próprias.

O Grupo Itapemirim informou através de nota que não comenta detalhes de negociações em andamento e informa que está cumprindo os prazos previstos em contrato assinado com a Prefeitura de Nova Friburgo.

RJ: Câmara Municipal de Nova Friburgo autoriza instalação da CPI que investigará contrato com a Itapemirim - revistadoonibus

Câmara Municipal de Nova Friburgo autoriza abertura de CPI do Transporte para investigar contrato do governo com o Grupo Itapemirim

Câmara Municipal de Nova Friburgo autorizou a abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI do Transporte Público para investigar e apurar responsabilidades e supostas irregularidades contidas no processo Administrativo nº 1.840/2021 da Prefeitura Municipal de Nova Friburgo que tem como objetivo a contratação de empresa de transporte intermunicipal. A ação foi baseada no requerimento que veio acompanhado inúmeros documentos para sua instrução, e com a justificativa de que “Há nebulosidade que permeia todo o procedimento, inclusive com suspeitas de favorecimento e advocacia administrativa em favor da empresa vencedora, com pedidos de regularização e/ou complementação de documentação fora de prazo”.

RJ: Viação Itapemirim possui interesse em comprar a Nova Faol, diz diretor - revistadoonibus

De acordo com a Câmara Municipal de Nova Friburgo, a partir de agora os blocos partidários, que é representação de dois ou mais partidos, têm o prazo de duas sessões ordinárias para apresentar os nomes para a composição da Comissão. De acordo com essa regra, os partidos PDT, CIDADANIA, PSDB forma o bloco 1; PL, PSC, DC formam o bloco 2; PP, MDB, PRTB formam o bloco 3; PSL, PARIOTA, PROS formam o bloco 4; e REPUBLICANOS, PSB, AVANTE formam o bloco 5. Como o prazo termina na próxima terça-feira, a previsão do início dos trabalhos é a próxima quarta (14), quando deve ser publicada a Portaria por parte da Presidência da Casa Legislativa.

Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, que terá o prazo de 120 dias para realizar suas atividades, poderá atuar também durante o recesso parlamentar e até prorrogar este prazo, a fim de concluir seus trabalhos, mediante deliberação interna dos membros que deverá ser ratificada pelo Plenário. Já quanto a definição de ocupação das funções, o primeiro vereador a assinar o requerimento de instauração da CPI terá prioritariamente a prerrogativa de exercer a função de Presidente ou Relator, conforme sua conveniência, restando as demais funções não preenchidas serem submetidas a votação entre os membros.

RJ: Câmara Municipal de Nova Friburgo autoriza instalação da CPI que investigará contrato com a Itapemirim - revistadoonibus

De acordo com o Regimento Interno da Câmara, a comissão poderá determinar diligências, ouvir investigados, inquirir testemunhas sob compromisso, requisitar de órgãos e entidades da Administração Pública informações e documentos, requerer a audiência de Vereadores e Secretários Municipais e agentes públicos de função correlata, tomar depoimentos de autoridades de quaisquer esferas, e requisitar os serviços de quaisquer autoridades, inclusive policiais, dentre outras atividades.

Ao final, será produzido um relatório com a indicação das medidas a serem tomadas.

ES: Ex-funcionários da Viação Itapemirim fazem manifestação em Cachoeiro por direitos trabalhistas - revistadoonibus

Sem frota de ônibus urbano, operação da Viação Itapemirim em Nova Friburgo é vista com desconfiança por moradores e pesquisadores em transporte

Viação Itapemirim, que faz parte do Grupo Itapemirim, não possui uma frota de ônibus urbanos, operando apenas atualmente com veículos rodoviários em linhas interestaduais, o que vem chamando a atenção de pesquisadores em transportes no Rio de Janeiro e também em outros estados, já que o Grupo Itapemirim segue em recuperação judicial e ainda não anunciou de forma oficial a compra de ônibus urbanos para operação no Rio de Janeiro.

Em relação a nova operação urbana na cidade de Nova Friburgo, onde a empresa ainda não amostrou que ônibus urbanos estará usando, a Viação Itapemirim, se limitou informou através de nota que “O Grupo Itapemirim informa que segue trabalhando no processo de transição e que, qualquer novidade sobre o tema, será comunicada amplamente pela empresa em momento oportuno, por meio de seus canais oficiais”.

Acredita-se que a Viação Itapemirim possa alugar uma frota de ônibus de alguma empresa urbana do Rio de Janeiro ou da Baixada Fluminense, para que possa iniciar a sua operação, já não há sinalização de pedidos de novos ônibus junto as principais fabricantes de ônibus no Brasil.

Com informações da Câmara Municipal de Nova Friburgo

Confira outras notícias sobre a situação do transporte em Nova Friburgo

%d blogueiros gostam disto: