Últimas:
Vídeo: Governo de Cuba prende manifestantes e usa ônibus para transporta-los até presídio

HAVANA – Em meio a crise sanitária, econômica e política vivida nos últimos anos em Cuba, diversos moradores da ilha do caribe, decidiram rejeitar completamente a ditadura do atual presidente Miguel Díaz-Canal, onde publicaram para o mundo ver a triste realidade em que os moradores de Cuba vivem naquele país, sob o regime ditador anti-democrático. Com isso, muitos jovens que participaram da maior manifestação contra o governo cubano, realizara neste último domingo (12), acabaram sendo preso de forma arbitrária.

Cuba: Manifestação contra a ditadura suspende o transporte neste domingo - revistadoonibus
Foto: Manifestação deste último domingo (11), em Havana – Reprodução de Redes Sociais

Nas principais redes sociais e também em grupos de mensagens por aplicativo em todo o mundo, é possível ver cenas do povo nas ruas contra o regime ditador que possui adeptos inclusive no Brasil. Para tentar conter as manifestações, centenas de jovens foram presos e encaminhados de ônibus para presídios ainda não informados pelo governo ditador de Cuba.

Após o presidente Miguel Díaz-Canel ter ordenador ainda neste domingo (11), que seus partidários se retirasse para enfrentar os manifestantes, o clima ficou ainda pior em várias pontos do país. Por conta disso, o transporte coletivo de passageiros acabou sendo suspenso em vários pontos de Cuba.

Vídeo: Governo de Cuba prende manifestantes e usa ônibus para transporta-lo até presídio - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

Ainda nas redes sociais, com as mensagens de “abaixo a ditadura” e “pátria e vida”, surgiu ainda informações não confirmadas ao menos por enquanto de uma suposta fuga do ex-presidente Raúl Castro para a Venezuela.

Imagens de centenas de pessoas marchando em meio a gritos de “abaixo a ditadura” e “pátria e vida” pelas ruas da cidade de San Antonio de los Baños, em Artemisa (oeste), acenderam o pavio nas redes sociais e passaram a ligar para protestar em toda Cuba.

Nas ruas de Havana, as forças de segurança e brigadas de apoiadores do governo interceptaram as manifestações pacíficas que gritavam “liberdade”, resultando em violentos confrontos e prisões, como podemos ver nos vídeos que estão sendo veiculados em redes sociais, mais abaixo.

Enquanto as autoridades cubanas tentam encontrar a “pegada de Miami” nos protestos e acusam os participantes de “mercenários”, os manifestantes simplesmente garantem que não podem mais suportar a difícil situação do país, agravada pela pandemia do coronavírus.

Com informações de Redes Sociais

%d blogueiros gostam disto: