Últimas:
Rodoviários de Teresina realizam manifestação e paralisam o transporte nesta manhã

TERESINA – Os rodoviários de Teresina realizam no início da manhã desta quarta-feira (30), uma paralisação do transporte e uma manifestação para chamar a atenção do governo municipal. Os rodoviários se reuniram entre as Praças Rio Branco e a Praça da Bandeira, no Centro da capital, onde reivindicam melhores condições de trabalho, assim como o pagamento do ticket alimentação e salários que segundo os rodoviários seguem atrasados há pelo menos seis meses.

Rodoviários de Teresina realizam manifestação e paralisam o transporte nesta manhã - revistadoonibus
Foto: Arquivo pessoal/Francisco Souza

Um grupo de aproximadamente 12 funcionários das empresas de ônibus se reuniram por volta das 10h da manhã. O grupo conseguiu se desfazer da segurança e entrou no prédio da Prefeitura de Teresina carregando cartazes, onde solicitavam uma reunião com o prefeito Dr. Pessoa – MDB, afim de tentar chegar em uma solução na crise do transporte municipal.

“A categoria está há mais de seis meses sem receber salário, sem plano de saúde e sem ticket. Decidimos ocupar a prefeitura e só vamos sair daqui após termos os nossos problemas resolvidos. Se for preciso passar dez, quinze dias, nós vamos”, disse cobrador de ônibus Francisco Carvalho, que atua na empresa Emtracol, do Consórcio Theresina, que atua na Zona Sudeste da capital.

O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina – Setut, informou em nota que ainda vai se posicionado sobre o assunto.

A Prefeitura de Teresina ainda não se manifestou sobre o protesto dos rodoviários até a publicação desta reportagem.

Rodoviários de Teresina realizam manifestação e paralisam o transporte nesta manhã - revistadoonibus

CPI do transporte público de Teresina

Em meio ao caos no transporte público municipal e as fortes denúncias de corrupção no transporte, a Câmara Municipal de Teresina, passou instaurar a Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI, conhecida como a CPI do transporte de Teresina, onde apura as denúncias de irregularidade no setor do transporte municipal.

O grupo de parlamentares que integram a CPI do Transportes, possuem 120 dias para apresentar um relatório sobre a real situação. Vale lembrar, que o prazo ainda pode se estender por mais 60 dias, como informou a Câmara Municipal.

A CPI segue com a realização de duas sessões feitas durante às terças e quintas-feiras, como informou a CMT.

Com informações da Câmara Municipal de Teresina, Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina – Setut e TV Clube.

%d blogueiros gostam disto: