Últimas:
Viação Itapemirim inicia venda de imóveis e ônibus em leilão na internet

SÃO PAULO – A Viação Itapemirim que pertence ao Grupo Itapemirim, segue em recuperação judicial desde o início de 2016, está iniciando a venda de diversos imóveis e ônibus rodoviários, ta tentativa de por fim ao processo judicial de recuperação onde pretende quitar as dívidas trabalhistas, tributárias e com seus inúmeros fornecedores que se aproxima de R$ 2 bilhões.

Viação Itapemirim inicia venda de imóveis e ônibus em leilão na internet - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Internet

Os leilões de imóveis e diversos ônibus rodoviários entre os modelos Busscar e Marcopolo, acontecem entre o dia 23 de junho até 15 de julho, através da plataforma da TM Leilões que segue disponibilizando diversos lotes entre os imóveis e ônibus ofertados durante a Recuperação Judicial da Viação Itapemirim.

Entre os veículos que estão sendo leiloados, o destaque segue para os ônibus Busscar com lances iniciais a partir de R$ 85 mil. Além disso, há ônibus do modelo Marcopolo Paradiso G6 1200 ano 2005, com lance inicial de R$ 70 mil.

Viação Itapemirim inicia venda de imóveis e ônibus em leilão na internet - revistadoonibus

A Viação Itapemirim segue também se desfazendo de parte de sua antiga frota de ônibus, equipados com chassi Tecnobus T-13, e demais chassi Mercedes-Benz 0-500 RS e 0-500 RSD, que estão nos veículos do modelo Paradiso G6 1200 4×2 e 6×2.

A TM Leilões não informa a real situação dos ônibus, se possuem por exemplo a mecânica em dia, ou se os veículos ofertados em junho e julho, seguem o padrão de alguns ônibus mais antigos, que foram vendidos por exemplo sem motores e com a ausência de outras peças.

No dia 24 de maio, o Grupo Itapemirim acabou protocolando uma petição solicitando o encerramento do processo de recuperação judicial, na 1ª Vara de falências e recuperações judiciais do foro central da comarca da capital, no Estado de São Paulo.

Viação Itapemirim inicia venda de imóveis e ônibus em leilão na internet - revistadoonibus
Banco acusa direção da Viação Itapemirim de desviar dinheiro para empresa aérea

Banco acusa a direção da Viação Itapemirim de desviar dinheiro para empresa aérea, diz revista Veja

A criação de uma nova empresa área ligada ao Grupo Itapemirim, batizada de Ita Transportes, começa apresentar problemas, como mostra a reportagem da Revista Veja na sexta-feira (28/5). De acordo com a publicação o antigo BicBanco, que hoje atende pelo China Construction Bank Brasil, está pedindo ao juiz da recuperação judicial da Viação Itapemirim que destitua o empresário Sidnei Piva da administração da empresa. Segundo o banco, o empresário que comanda a Viação Itapemirim teria desviado recursos da empresa de ônibus, obtidos com a venda de ativos, para criar uma companhia aérea, sem a aprovação prévia dos credores.

Banco acusa direção da Viação Itapemirim de desviar dinheiro para empresa aérea - revistadoonibus

Ainda segundo a publicação, ao menos 30% do dinheiro que foi adquirido com a venda dos ativos da Viação Itapemirim, com a venda de ônibus e de imóveis, acabaram sendo aplicados na nova cia aérea Ita Transportes que irá estréia sua operação comercial no dia 29 de junho e apenas 27% para o pagamento de credores, que afirmam que o plano de recuperação judicial do Grupo Itapemirim não vem sendo cumprido como deveria. A notícia pegou o mercado de surpresa, já que a Viação Itapemirim vinha sinalizando que estaria disposta a terminar o plano de recuperação judicial, com o pagamento da dívida.

O China Construction Bank Brasil inclusive já teria feito o pedido de falência da empresa, como informou Veja, o que ainda não foi analisado pela Justiça. A instituição bancária informou ainda que a empresa segue com défict e solicitou que o juiz que cuida da recuperação judicial, exija que Sidnei Piva passe a relacionar as dívidas extraconcursais, assim como a inclusão das dívidas com o fisco e com o China Construction Bank Brasil.

Banco acusa direção da Viação Itapemirim de desviar dinheiro para empresa aérea - revistadoonibus

Nesta semana, a Viação Itapemirim solicitou o fim da recuperação judicial, informando que segue com todos os pagamento em dia, como informou a Revista Veja. O grupo Itapemirim entende que seus credores que estão contestando o valor dos créditos só poderão receber após as decisões definitivas na justiça, ou seja, quando o processo tiver com trânsito e julgado, o que poderá demorar ainda mais.

Durante uma entrevista ao Radar Econômico, há duas semanas Sidnei Piva informou que o fim da recuperação judicial do Grupo Itapemirim é algo de extrema importância para o plano de investimento bilionário de fundos árabes junto a sua companhia aérea Ita Transportes e informou que fez acordo com os fiscos dos estado e da União para o pagamento da dívida bilionária que o Grupo Itapemirim vem acumulando.

Acompanhe as notícias do Grupo Itapemirim aqui

Com informações a TM Leilões e Revista Veja.

%d blogueiros gostam disto: