Últimas:
SP: Greve de ônibus em Presidente Prudente completa sete dias

PRESIDENTE PRUDENTE – A crise no transporte municipal de Presidente Prudente, no interior do estado de São Paulo, parece que não terá fim. Nesta terça-feira (22), a paralisação dos ônibus completa sete dias e segundo o Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Terrestre de Presidente Prudente e Região – Sintrattepp, a cidade segue sendo atendida com 50% da frota de ônibus em horário de pico e 35% nos demais períodos.

SP: Greve de ônibus em Presidente Prudente completa sete dias - revistadoonibus

Os funcionários da empresa de ônibus Prudente Urbano, que é responsável por realizar viagens nas linhas municipais de Presidente Prudente, informaram que os salários referentes ao mês de maio, ainda não foram quitados. Esta está sendo a quarta paralisação dos ônibus na cidade neste ano, que vem sendo motivada pelo mesmo motivo, o não pagamento de salários em dia.

No último dia 10 de junho, a Prefeitura de Presidente Prudente publicou um decerto, que passou estabelecer novas regras de enfrentamento da pandemia de Covid-19 no município, onde determinou que, num prazo de no máximo sete dias, os ônibus não circulassem mais com passageiros em pé, nos horários entre 7h às 9h e das 17h às 20h, sob pena de multa de R$ 1.196,91, equivalente a 200 UFMs, por cada ônibus multado.

SP: Greve de ônibus em Presidente Prudente completa sete dias - revistadoonibus

Nesta última sexta-feira (18), o governo municipal, publicou na início da noite, novas medidas sem a obrigatoriedade do transporte coletivo de circular apenas com passageiros sentados, devido a paralisação dos rodoviários que atinge toda a cidade de Presidente Prudente, que segue operando com menos da metade da frota de ônibus.

O prefeito Ed Thomas – PSB afirmou que a paralisação, apesar de parcial, “é uma vergonha que não é de hoje”.

“Fica suspensa, temporária e excepcionalmente, a obrigação do transporte de passageiros em veículos pertencentes à frota operacional do sistema municipal de transporte público coletivo urbano circular com a lotação somente de pessoas sentadas”, cita o decreto, que entrou em vigor no dia 18.

SP: Greve de ônibus em Presidente Prudente completa sete dias - revistadoonibus

Prefeitura de Presidente Prudente se manifesta sobre a greve de ônibus

A Prefeitura de Presidente Prudente, informou através de nota que em relação à quarta greve deflagrada pelos funcionários da empresa Prudente Urbano, o município tem se “empenhado na adoção das providências necessárias para assegurar a fiscalização e o cumprimento do contrato de concessão firmado”.

“É fato que a empresa se encontra em dificuldades financeiras sérias, o que tem prejudicado o pagamento regular das verbas trabalhistas a que seus funcionários têm direito, com evidente prejuízo da população que se utiliza do transporte coletivo. Apesar do diálogo constante com os diretores da empresa, a administração municipal não obteve resultado nas reuniões ocorridas entre as partes. Assim, não restará ao Município, senão propor medidas urgentes e eficazes, inclusive judiciais, para garantir a execução do serviço no Município de acordo com o estabelecido no contrato de concessão, atendendo aos interesses da população”, informou o governo municipal.

A administração municipal comunicou ainda que já cobrou da empresa informações sobre a quantidade de ônibus que estão em circulação e em quais linhas, uma vez que, mesmo em situação de greve, é obrigatório manter 50% da frota em horários de pico.

SP: Greve de ônibus em Presidente Prudente completa sete dias - revistadoonibus

A empresa Prudente Urbano ainda não se manifestou na manhã desta terça-feira (22), sobre a paralisação dos funcionários.

Com informações da Prefeitura de Presidente Prudente e TV Fronteira

%d blogueiros gostam disto: