Últimas:
SPTrans solicita a Prefeitura de São Paulo mais R$ 2 bilhões para pagar empresas de ônibus

SÃO PAULO – A crise no transporte municipal de São Paulo já começa revelar dados extraordinários. Em março deste ano a SPTrans encaminhou uma solicitação ao governo municipal pedindo mais R$ 2,02 bilhões para o pagamento de subsídios às empresas de ônibus da capital paulista em 2021. A cifra vem chamando a atenção de pesquisadores em transporte.

SPTrans solicita a Prefeitura de São Paulo mais R$ 2 bilhões para pagar empresas de ônibus - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Internet

A solicitação foi feita através de um ofício que foi assinado eletronicamente pelo presidente da estatal, Valdemar Gomes de Melo, a SPTrans, que na época afirmava que o valor de R$ 2,25 bilhões que foram aprovados no orçamento municipal para o repasse às empresas de ônibus da cidade são insuficientes para cobrir os subsídios deste ano. O valor é R$ 900 milhões acima do repasse feito às empresas de ônibus no ano passado, como mostrou a TV Globo.

De acordo com projeções da própria SPTrans, com o novo aporte solicitado, o subsídio repassado para as empresas de ônibus que operam as linhas municipais de São Paulo deverá ultrapassar a marca de R$ 4,2 bilhões neste ano. Segundo a TV Globo, esse valor é o maior da história da cidade nesse modelo de concessão.

SPTrans solicita a Prefeitura de São Paulo mais R$ 2 bilhões para pagar empresas de ônibus - revistadoonibus

As planilhas de custos operacionais da SPTrans para o ano base de 2021, que foram usadas para a solicitação do novo aporte financeiro a Prefeitura de São Paulo, mostram as receitas oriundas do pagamento de passagem na cidade devem somar o total de R$ 4,57 bilhões, enquanto as despesas do sistema de transporte chegarão R$ 8,8 bilhões.

A diferença de R$ 4,2 bilhões é justamente o valor dos subsídios bancados pela gestão municipal no período.

SPTrans solicita a Prefeitura de São Paulo mais R$ 2 bilhões para pagar empresas de ônibus - revistadoonibus

Por causa da pandemia, o fluxo de passageiros no sistema de transporte coletivo por ônibus em São Paulo caiu mais de 40%, passando de 2,6 bilhões de pessoas transportados em 2019 para pouco mais de 1,5 bilhão em 2020, segundo os números que constam no site de prestação de contas da Prefeitura de São Paulo.

“O valor da suplementação de recurso para o restante do exercício de 2021, considerando a situação atual é de R$ 2.020.000.000,00. Salientamos que o atendimento as solicitações expressas nestes documentos definirão a garantia para o funcionamento dos serviços de transporte público com condições adequadas para o atendimento seguro às necessidades de deslocamento da população da cidade de São Paulo”, declarou a diretoria da SPTrans

A SPTrans informou que o subsídio “é necessário para manter a tarifa em valor que tenha o menor impacto possível para a população, bancar as gratuidades do sistema – idosos, estudantes e pessoas com deficiência, por exemplo –, que representam um investimento social de R$ 1,8 bilhão por ano”.

Com informações da Prefeitura de São Paulo, SPtrans e TV Globo

%d blogueiros gostam disto: