Últimas:
DF: Rodoviários da Auto Viação Marechal fazem paralisação nesta manhã

BRASÍLIA – A semana começou com uma paralisação dos rodoviários da Auto Viação Marechal, empresa que atende diversas linhas no Distrito Federal. Na manhã desta segunda-feira (7), ao menos 441 não estão circulando por Brasília, após os funcionários da empresa de ônibus alegar atraso no pagamento de horas estras referente ao mês de maio e também a ausência do pagamento do tíquete-refeição.

DF: Rodoviários da Auto Viação Marechal fazem paralisação nesta manhã - revistadoonibus

A direção da empresa de ônibus, informou que o atraso vem ocorrendo, após a Secretaria de Transporte e Mobilidade – Semob não ter repassado os valores e, com isso, não foi possível realizar o pagamento dos funcionários. As oito regiões do Distrito Federal, em que a Auto Viação Marechal atua, seguem com ônibus, são elas:

  • Samambaia
  • Taguatinga
  • Ceilândia
  • Recanto das Emas
  • Águas Claras
  • Guará
  • Gama
  • Santa Maria
DF: Rodoviários da Auto Viação Marechal fazem paralisação nesta manhã - revistadoonibus

A Semob, que é ligada ao Governo do Distrito Federal – GDF, não se manifestou até às 8h, quando a reportagem foi divulgada, para comentar o assalto do não repasse para a empresa de ônibus. Em nota, a empresa Marechal informou que espera que os valores do repasse sejam realizados com maior brevidade possível.

Além disso, a empresa disse que trabalha “para cumprir os compromissos com os colaboradores e usuários do transporte coletivo”.

DF: Rodoviários da Auto Viação Marechal fazem paralisação nesta manhã - revistadoonibus

Transporte cada vez mais ausente

Como se não bastasse a paralisação dos ônibus da Auto Viação Marechal, quem precisou do transporte público, tece que ter paciência nesta manhã de segunda-feira (7), já que os funcionários da Companhia do Metropolitano do Distrito Federal – Metrô-DF estão em greve há quase dois meses. Em 19 de abril, a categoria reduziu a oferta do serviço de transporte pela retomada do auxílio-alimentação, de R$ 1,2 mil, e contra “descontos ilegais da greve de 2019 que, até hoje, não foram devolvidos”.

Em 17 de maio, o Metrô-DF e o sindicato da categoria passaram por audiência de conciliação, entretanto, a reunião terminou sem acordo. Agora, o processo tramita na Justiça, que deve decidir sobre a paralisação, sem prazo para análise.

Enquanto isso, os trens funcionam com 80% da capacidade por determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST), desde o dia 23 de abril. Inicialmente, o serviço operava com 60% da frota, por decisão do TRT. Veja operação atual:

  • Dias úteis
    Das 6h às 8h45 e das 16h45 às 19h30: 19 trens
    Das 8h45 às 16h45: nove trens
    Das 19h15 às 23h30: cinco trens.
  • Sábados
    Das 6h às 9h45 e das 17h às 19h15: 12 trens
    Das 9h45 às 17h: sete trens
    Das 19h15 às 23h30: cinco trens
  • Domingos e feriados
    Das 7h às 19h: cinco trens

Com informações da Auto Viação Marechal, Band News FM e TV Globo

%d blogueiros gostam disto: