Últimas:
Vídeo: BRT Rio segue com superlotação e aglomeração na Zona Oeste

RIO – O fim de semana chegou e com ele trouxe o que os passageiros da Zona Oeste enfrentam todos os dias pela manhã, superlotação e ônibus com muitos passageiros aglomerados. A estação Sulacap, no bairro de mesmo nome na Zona Oeste do Rio, parece que ainda não recebeu a devida atenção da administração de Eduardo Paes. Os passageiros reclamam da enorme demora dos ônibus e da superlotação na estação e nos coletivos articulados.

Vídeo: BRT Rio segue com superlotação e aglomeração na Zona Oeste - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

Devido a demora entre os ônibus articulados, a aglomeração de passageiros acaba acontecendo, como podemos ver no vídeo que foi feito no início da manhã desta sexta-feira dentro da estação Sulacap, onde é possível ver centenas de pessoas aguardando os coletivos articulados.

Enquanto o corretor TransOeste que atende os moradores de Santa Cruz e região, seguem sendo atendidos com ônibus convencionais, para tentar reduzir a aglomeração nos ônibus, quem mora em outra parte da zona oeste da cidade e que utilizam o corredor Transolímpica, sofrem com a dependência do governo municipal para resolver mais esse problema.

Vídeo: BRT Rio segue com superlotação e aglomeração na Zona Oeste - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

As cenas registradas na manhã desta sexta-feira (14), mostra a total ineficiência do governo municipal para resolver o problema no transporte que foi implantado por Eduardo Paes quando assumiu a prefeitura antes de deixar o cargo do poder executivo.

O Consórcio BRT RIO, se limitou em informar através de uma rede social que encaminhou a reclamação ao setor de operações. Vale lembrar que o problema em Sulacap, segundo os passageiros vem ocorrendo há várias semanas, sem uma solução aparente.

Rio: Negociação com empresas de ônibus vai terminar em julho, diz SMTR - revistadoonibus
Foto: Reprodução de TV

 A secretária municipal de Transporte do Rio, Maína Celidônio, disse durante uma entrevista ao programa Bom Dia Rio na manhã desta terça-feira (11), que pretende finalizar o processo de negociação com os consórcios que operam linhas municipais no Rio, no próximo mês de julho. Celidônio informou que a administração de Eduardo Paes, não deve aumentar o número de ônibus conhecidos como diretões, que operam linha direta entre duas estações.

A responsável pelo Secretaria Municipal de Transportes – SMTR, da atual gestão, ainda explicou o pedido de mais R$ 2,5 milhões feito pelo Gabinete de Intervenção do BRT RIO, alvo de milhares de reclamações desde o início da operação na cidade.

Maína Cecidônio informou que vem tendo diálogo os consórcios na tentativa de encontrar uma solução para o desaparecimento de linhas de ônibus que tem ocorrido na cidade desde o ano passado.

“A pandemia provocou uma queda de demanda a várias empresas, que estão falindo ou tentando diminuir seus prejuízos — às vezes diminuindo a quantidade de ônibus na rua. Estamos conversando com cada consórcio, tentando entender as linhas prioritárias para a população. Também conversamos com quem opera as vans e ônibus comuns para chegarmos a um acordo”.

SMTR pede mais R$ 2,5 milhões

A informação que foi divulgada pelo jornalista Ruben Berta, de que o Gabinete de Intervenção do BRT Rio, que possui seis meses de duração, pediu mais R$ 2,5 milhões para a realização de manutenção e reforma das estações e que foi alvo de indagação dos moradores nas redes sociais e também em grupos de mensagens por aplicativo, foi argumentada pela secretária.

“O pedido foi feito por meio de uma estimativa. Esse processo ainda terá que passar por todos os órgãos de controle. Sabemos que o setor público tem velocidade muito diferente do setor privado. Por isso, só no final, teremos o valor exato. Esse valor vai ser aplicado na melhoria do serviço como um todos: reforma das estações, compra de diesel, entre outros itens. Entendemos que esse é um gasto necessário e urgente para a melhoria do serviço para a população”.

A secretária Maína Celidônio, afirmou que as contas serão prestadas ao fim do período de existência do gabinete de intervenção no BRT.

Com informações de Redes Sociais e SMTR

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: