Últimas:
Vídeo: Hamas ataca região de Tel Aviv com foguetes e destrói prédios e ônibus

TEL AVIV – A guerra entre Gaza e Israel parece não ter fim. O Hamas que é o governante islâmico de Gaza, afirmou a imprensa local que disparou mais de 130 foguetes contra Tel Aviv na noite de terça-feira (11) em resposta a um ataque aéreo israelense que destruiu um bloco de torres na Faixa de Gaza. Muitos assentamentos da região foram danificados e algumas casas tiveram incêndios.

Vídeo: Hamas ataca região de Tel Aviv com foguetes e destrói prédios e ônibus - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

“Estamos cumprindo (cumprindo) nossa promessa de lançar um ataque maciço de foguetes contra Tel Aviv e seus subúrbios, com 130 foguetes, em resposta ao ataque inimigo a torres residenciais”, disse o braço armado do Hamas em um comunicado.

Foguetes disparados pelo Hamas de Gaza atingiram vários pontos no distrito Holon de Tel Aviv. Muitos assentamentos da região foram danificados e algumas casas tiveram incêndios.

Mais cedo, um bombardeio de Israel derrubou um prédio residencial de 13 andares na Faixa de Gaza nesta terça-feira (11), segundo o próprio exército israelense. A torre abriga um escritório que é usado pela liderança política do Hamas, governantes islâmicos de Gaza.

Vídeo: Hamas ataca região de Tel Aviv com foguetes e destrói prédios e ônibus - revistadoonibus
Foto: Reprodução de Redes Sociais

Os confrontos entre israelenses e palestinos, que já deixaram ao menos 30 mortos – entre eles dez crianças palestinas – se intensificaram nesta terça-feira. Sirenes soaram em Tel Aviv — segunda maior cidade de Israel que abriga grande comunidade internacional — e sistemas de escudo anti-aéreo foram acionados.

De acordo com relatos da polícia, citados pelo jornal “Haaretz”, alguns foguetes lançados chegaram a cair nos arredores de Tel Aviv. Duas mulheres morreram em Israel após os ataques e dezenas de pessoas ficaram feridas.

O aeroporto Ben Gurion, em Tel Aviv, teve todas as suas decolagens suspensas para “permitir a defesa do espaço aéreo” de Israel, ainda de acordo com o Haaretz.

Com informações de Agências Internacionais e Redes Sociais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: