MG: Rodoviários da Viação Pássaro Branco podem realizar paralisação

MG: Rodoviários da Viação Pássaro Branco podem realizar paralisação

4 de maio de 2021 0 Por Redação Revista do Ônibus

PATOS DE MINAS – Os funcionários da Viação Pássaro Branco, ameaçam paralisar as atividades do transporte municipal em Patos de Minas. A categoria realizou uma assembleia na manhã desta terça-feira (4), para decidir sobre o futuro das atividades da empresa. Os funcionários informaram que a empresa de ônibus segue com atrasos no pagamento de benefício referente a 40% do salário.

Segundo João Geraldo Lopes, que é presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano – SINTRURB, uma assembleia foi realizada no dia 28 de abril onde a categoria reivindicou a quitação do adiantamento salarial que estava previsto para o dia 18 de abril. Ele afirmou que diversas reuniões foram realizadas com a empresa no intuito de resolver a situação, porém a categoria pede uma data limite para que o pagamento seja realizado.

Segundo ele, era para ter sido pago 40% do “vale” do salário no dia 18 de abril e o pagamento do salário no dia 03 de maio. Porém não houve a quitação de nenhum dos vencimentos. “A gente sabe que a empresa está dentro do prazo, que é até o quinto dia útil (…) que vence na sexta-feira. Se não houve a quitação do salário dos funcionários, a gente vai reunir em assembleia de novo e o que for decidido (…) a gente pode fazer uma paralisação dos ônibus”, ressaltou João.

A Viação Pássaro Branco emite nota sobre a situação

Sobre a reunião realizada pelos colaboradores da Viação Pássaro Branco Ltda, na data do dia 28/04 (quarta-feira), para discutir a questão do pequeno atraso salarial esclarecemos que:

1 – Respeitamos o legítimo direito de reunião, discussão e manifestação dos colaboradores;

2 – Lamentamos, profundamente, o pequeno atraso no pagamento do adiantamento dos salários do mês de abril de 2021;

3 – Infelizmente, somos mais uma das muitas empresas do setor de transporte coletivo de passageiros fortemente impactadas pelos reflexos da pandemia do Coronavírus (Covid-19), em especial a partir de março de 2020, com a perda abrupta de passageiros e de receitas;

4 – Registramos, ainda, que o último cálculo da planilha de custos efetuado pelo Município de Patos de Minas foi em janeiro de 2018 e, nesse período, além de nunca ter sido fixada a tarifa no valor apurado pelos estudos técnicos, gerando significativa defasagem tarifária, inúmeros foram os aumentos dos custos, principalmente nos combustíveis e na mão de obra, impondo desequilíbrio econômico-financeiro do contrato de concessão.

5 – Enfatizamos que todas essas questões já foram levadas ao conhecimento do Município de Patos de Minas (Poder Concedente), do Ministério Público Estadual e do Sindicato representante da categoria;

6 – Estamos aguardando o avanço das tratativas com referidos órgãos e esperamos, o mais breve possível resolver a questão, conjuntamente,  e, por consequência, garantir o pagamento pontual dos salários de nossos colaboradores e a manutenção da prestação do serviço da adequado à população Patense, como sempre o fizemos na nossa história.

Viação Pássaro Branco Ltda

Com informações do Sindicato dos Trabalhadores no Transporte Coletivo Urbano – SINTRURB e Viação Pássaro Branco