Últimas:
Rio: Ônibus do BRT apresentam problemas e aglomerações nas últimas 24 horas

RIO – Os passageiros que utilizam o os ônibus articulados do Consórcio BRT Rio, seguem reclamando que nas últimas 24 horas, atrasos, ônibus quebrados e muitos passageiros aglomerados, voltou ser uma rotina com filas enormes e poucos ônibus circulando. Na estação Taquara, na Zona Oeste do Rio, é possível ver centenas de passageiros aglomerados na espera de um coletivo.

Foto: Reprodução de Redes Sociais

Por volta das 6h30, um ônibus articulado que trafegava pelo corredor Transcarioca, foi visto sem a tampa traseira na altura da favela da Maré, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Na noite desta última segunda-feira (26), com menos ônibus circulando, a cena na Estação Jardim Oceânico, foi de fila e passageiros aglomerados, correndo sérios risco de serem contaminados pela Covid-19.

O Consórcio BRT Rio informou através de nota que o processo de intervenção da Prefeitura do Rio no sistema BRT completou seu primeiro mês na última sexta-feira (23) com implementação de medidas para melhorias na qualidade do serviço prestado à população. A Secretaria Municipal de Transportes e a equipe de intervenção trabalharam neste período para o aumento da oferta de articulados, criaram três linhas eventuais de apoio (batizadas de ‘Diretão’) e intensificaram a organização de filas nas estações e terminais.  

A primeira medida adotada foi a criação do serviço eventual de ônibus convencionais no trajeto entre Santa Cruz e o Terminal Alvorada nos horários de pico da manhã e da tarde. Esse serviço de ‘Diretões’ foi ampliado no decorrer do último mês e já atende à demanda também dos passageiros que utilizam as estações do BRT Pingo D’Água e Magarça. Nesta semana, será estendido até a estação Mato Alto. No total, o reforço à frota será de 90 ônibus comuns. 

Neste primeiro mês, foi registrado um aumento de BRT’s operantes. Dos 297 articulados encontrados nas três garagens, apenas 120 estavam circulando no primeiro dia de intervenção, muitos deles em estado extremamente precário. Atualmente, são 150 articulados em operação. Esse aumento é resultado apenas da manutenção corretiva aplicada aos ônibus. Com aporte de recursos públicos em ações específicas será possível aumentar o investimento em manutenção preventiva, evitando as falhas mecânicas, que prejudicam a confiabilidade da frota, e permitindo mais articulados na operação. A equipe de intervenção está mobilizada para aumentar gradativamente a frota disponibilizada para atingir a meta de 241 articulados até setembro. 

Com informações do Consórcio BRT Rio e Redes Sociais

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: