MS: Justiça solta empresário da Euro Tur, após investigação da Polícia Federal

MS: Justiça solta empresário da Euro Tur, após investigação da Polícia Federal

1 de abril de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

CAMPO GRANDE – O empresário e dono da empresa de ônibus Euro Tur, uma das empresas de turismo de Campo Grande, que foram alvo da Operação Viagem Santa, deflagrada pela Polícia Federal no dia 21 de janeiro deste ano, que apontava um suposto esquema de tráfico de entorpecentes que utilizava os ônibus rodoviários que levavam drogas para São Paulo, com disfarce de turismo religioso, acabou sendo solto, após o juiz Marcus Vinícius de Oliveira Elias, da 2ª Vara Criminal de Dourados, concedera liberdade provisória ao empresário José Pereira Barreto.

Foto: Reprodução de Redes Sociais

O magistrado determinou que o empresário do turismo fosse solto, mediante o pagamento de 15 salários mínimos. A decisão foi proferida às 14h04 desta última terça-feira (30). O valor pago, foi anexado aos autos através de um comprovante de pagamento às 18h37 do mesmo dia.

A partir de agora, José Pereira Barreto, também conhecido como Zé do ônibus, terá que seguir algumas medidas cautelares que foram estabelecidas pelo magistrado, estipuladas no artigo 319 do Código de Processo Penal, como manter o telefone e endereço atualizado, passar comparecer sempre que intimado a todos os atos do processo, não sair do Estado, por mais de cinco dias, sem nenhuma autorização judicial, além de não frequentar as empresas Prado Entulho e Prado Tur Viagens e Turismo Eireli, bem como de manter contato, por qualquer meio, com os demais investigados (pessoas físicas) e testemunhas dos autos.

O empresário do transporte, José Pereira Barreto, de 40 anos, também conhecido como “Zé do Ônibus”, que era alvo da Operação Viagem Santa, se entregou à Polícia Federal, no dia 9 de março. De acordo com a investigações, ele é acusado de enviar cocaína para São Paulo no fundo falso de veículos que levavam fiéis católicos ao Santuário de Aparecida, na cidade de mesmo nome no interior paulista.

O empresário é dono da empresa Euro Tur Viagens e Turismo, que teve sua sede investigada pela Polícia Federal e Receita Federal, no dia 21 de janeiro deste ano, que realizaram em conjunto o cumprimento dos mandados de busca e apreensão expedidos na época. Ao todo, neste mesmo dia, foram disponibilizados 86 agentes da PF e da Receita.

Os agentes neste momento dia, realizaram busca e apreensão no ponto de embarque da Euro Tur, localizado na Rua Onofre Pereira de Matos, no Centro, e na garagem da empresa, na Rua Araguaia, no Jardim São Pedro.

A operação fez o o sequestro e bloqueio de R$ 10 milhões referente aos bens móveis, assim como imóveis da organização criminosa e também de valores depositados em contas bancárias dos investigados, que não tiveram seus nomes revelados.

A Receita Federal confiscou 12 ônibus rodoviários avaliados em R$ 11 milhões. A entidade não informou se todos os ônibus pertencem a Euro Tur, ou se há ônibus de outras empresas que foram confiscados.

As 44 ordens judiciais foram expedidas pela 2ª Vara Criminal de Durados.

Durante a operação, o empresário consegui fugir, e estava foragido até a data de sua entrega. De acordo com a Polícia Federal, a prisão temporária tem validade de 30 dias.

Na delegacia da PRFem Dourados, há quem diga que a prisão de José Pereira Barreto, possa se transforma em prisão preventiva, quando não há uma prazo definido para o preso ser solto.

Com informações da Polícia Federal e Campo Grande News