Operação Descida será cancelada na fase emergencial do Plano SP

Operação Descida será cancelada na fase emergencial do Plano SP

14 de março de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

SÃO PAULO E SANTOS – Atendendo a um pedido das prefeituras de Santos e das demais cidades de Baixada, o Governo de São Paulo confirmou que irá cancelar a operação descida nos dois finais de semana em que estará em vigor a fase emergencial do Plano São Paulo, que estabelece mais restrições que a atual fase vermelha. A medida valerá para os dias 19, 20, 21, 26, 27 e 28 de março e a intenção é inibir a presença de turistas na Baixada Santista justamente no período mais crítico da pandemia no Brasil e no Estado de São Paulo.

Comum nos finais de semana e vésperas de feriados, o objetivo da operação é manter as condições de trafegabilidade em períodos de grande quantidade de veículos em direção à Baixada Santista, com inversão de sentido das pistas.

Na próxima semana, o governo publicará portaria com todos os detalhes que regulamentará o funcionamento do Sistema Anchieta-Imigrantes durante a fase emergencial.

O prefeito Rogério Santos lembrou que a medida foi uma reivindicação dos prefeitos da região. “Ajudará muito a coibir a vinda de turistas para a região, neste momento que o isolamento é tão importante”.

 Foto: Marcelo Martins – Prefeitura de Santos – Divulgação

Mesmo com o início da nova fase na segunda-feira (15), as praias de Santos já estarão interditadas a partir deste sábado (13) e assim permanecerão enquanto durar a Fase Emergencial do Plano São Paulo.

A antecipação foi anunciada na última quinta-feira (11) pelo prefeito Rogério Santos, em função das novas imposições do Governo do Estado, que envolvem a proibição do uso total da faixa de areia e esportes no mar. O decreto municipal contendo as regras desta restrição está publicado na edição desta sexta-feira (12) do Diário Oficial.

 Foto: Marcelo Martins – Prefeitura de Santos – Divulgação

Além do reforço na orla, barreiras sanitárias foram montadas neste sábado (13) nos acessos à Cidade nas avenidas Martins Fontes e Presidente Wilson, com objetivo de impedir a entrada de vans, ônibus e micro-ônibus não autorizados pela Secretaria de Empreendedorismo, Economia Criativa e Turismo (Sectur). Na ocasião, não houve a necessidade de barrar nenhum veículo.

Com informações da Prefeitura de Santos