PB: Campina Grande altera o funcionamento dos ônibus. Veja o que muda

PB: Campina Grande altera o funcionamento dos ônibus. Veja o que muda

13 de março de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

CAMPINA GRANDE – A Prefeitura de Campina Grande, informou através da Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande – STTP, que publicou nesta última sexta-feira (12), uma Ordem de Serviço para regulamentar o funcionamento do transporte público coletivo, no período de 12 a 27 de março, quando estará em vigor o Decreto municipal 4.563/2021, com normas de restrição da atividade comercial, para conter o avanço do coronavírus.

Ao contrário do decreto estadual, as regras de Campina Grande não preveem toque de recolher. Bares e restaurantes devem fechar no fim de semana e funcionar das 6h às 16h durante a semana. A limitação de horário não se aplica aos sistemas de delivery ou retirada.

Porém, mesmo sem a determinação do Município, a Polícia Militar disse que vai atuar para fazer cumprir o decreto estadual que prevê o toque de recolher às 22h. A informação foi confirmada ao Jornal da Paraíba pelo comandante do 10º Batalhão da Polícia Militar, Francimar Vieira, nesta sexta-feira (12).

De acordo com o comandante Francimar, a orientação é que o ‘toque de recolher’ seja seguido em todos os municípios classificados nas bandeiras laranja e vermelha pelo Plano Novo Normal. Mesmo sem determinação municipal, Campina Grande está classificada em bandeira laranja e, por isso, a PM deve prosseguir com orientações para recolhimento entre 22h e 5h.

Veja as regras gerais do decreto de Campina Grande

  • O comércio deve fechar no fim de semana;
  • Shoppings e galerias também devem fechar nos fins de semana;
  • Em dias de semana, restaurantes localizados em shoppings e galerias podem funcionar até as 20h. Os demais estabelecimentos localizados em praças de alimentação podem funcionar até as 21h;
  • Igrejas estão liberadas para celebrações presenciais, respeitando medidas de segurança;
  • Hipermercados, supermercados, açougues, peixarias, padarias e lojas de conveniência podem funcionar normalmente, vedando a venda de bebidas alcoólicas;
  • Teatros e cinemas devem ficar fechados durante a vigência do decreto.

De acordo com a administração municipal, fica estabelecido que os consórcios Santa Maria e Santa Verônica não poderão diminuir a frota, neste período e que, em dias úteis, os ônibus devem trafegar das 5h às 20h. Caso as empresas percebam que há aumento no número de passageiros, a partir dos dados de bilhetagem eletrônica, deverão aumentar o número de veículos ou alterar seus horários, para diminuir as possibilidades de aglomeração. A diferença entre o tempo de circulação de cada ônibus não poderá ser maior do que 40 minutos, fora dos horários de pico (6h30 às 8h30 e 16h às 18h).

A Superintendência de Trânsito e Transportes Públicos de Campina Grande – STTP, afirmou ainda que nos fins de semana, as escalas devem permanecer das 5h às 15h, em operação normal, sendo reduzidas gradativamente até o encerramento, às 19h, aos sábados; e às 18h, aos domingos. Para atender aos funcionários do Shopping Partage, que possui funcionamento diferenciado, de acordo com o decreto, as linhas 245 e 092 terão suas últimas viagens às 21h30, com partida da rua Otacílio Nepomuceno.

Ainda de acordo com a Prefeitura de Campina Grande, a Ordem de Serviço segue com validade nas seguintes linhas: 100, 101, 110, 111, 020, 022, 220, 245, 263A, 263B, 003, 303, 333, 004, 044, 404, 444, 505, 555, 066, 660, 077, 770, 092, 090A, 090B, 903A, 903B, 909, 902, 922, 910, 944 e 955.

Para organizar o trabalho, a empresa concessionária poderá fracionar a jornada de trabalho do operador, garantindo o tempo de repouso compulsório e concedendo a folga dos que trabalharem nos fins de semana.

“Em consonância com o decreto do prefeito Bruno Cunha Lima, as mudanças garantirão o atendimento à população que precisa trabalhar, durante o período do decreto, e vai contribuir para que não aconteçam aglomerações dentro dos ônibus, diminuindo assim o contágio de coronavírus na cidade”, explicou o superintendente da STTP, Carlos Dunga Júnior.

Com informações da Prefeitura de Campina Grande