Acesso indevido às pistas exclusivas do BRT Rio provocou 130 colisões em 2020, diz consórcio

Acesso indevido às pistas exclusivas do BRT Rio provocou 130 colisões em 2020, diz consórcio

11 de março de 2021 Off Por Redação Revista do Ônibus

RIO – O acidente causado por um veículo de passeio que invadiu a calha exclusiva do BRT, causando a morte de uma passageira e deixando quasse 40 pessoas feridas, não foi um caso isolado. Diariamente, os articulados do BRT Rio enfrentam o desafio de ter a pista exclusiva invadida por outros veículos. E o resultado dessa infração é preocupante: somente em 2020 houve 130 colisões com carros e motos.  

Apesar de trafegar em velocidade inferior àquelas verificadas nas faixas para automóveis e ônibus urbanos, um articulado de 15 toneladas precisa de mais tempo e espaço para realizar a frenagem total, o que torna qualquer invasão nas pistas exclusivas ainda mais perigosa.

Além do risco à vida das pessoas, os constantes acidentes impactam no planejamento e nos intervalos entre os serviços, afetando a operação com desvios, por exemplo. Nessas situações os articulados são obrigados a circular momentaneamente fora da sua pista, o que acarreta a diminuição da velocidade e a dependência do fluxo do tráfego fora da calha.

O BRT Rio faz campanhas permanentes em suas redes sociais alertando para os perigos da invasão à pista exclusiva e da conversão proibida, e reitera a conscientização necessária por parte de todos – motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres para evitar esse tipo de acidente. 

Com informações do Consórcio BRT Rio

Confira mais notícias sobre o BRT Rio